conecte-se conosco

Entretenimento

IFÁ celebra o mês da dança com a mostra do projeto Corpo Iaô

Avatar

Publicado

em

No mês da dança jovens negras e negros celebram a arte do movimento com a Mostra de Dança Corpo Iaô, uma apresentação gratuita e online, que acontecerá nos dias 05 e 07 de abril, às 19h, no Canal do Instituto de Formação em Arte (IFÁ) no Youtube. A mostra apresenta o resultado de um processo imersivo com cerca de 100 jovens que, de janeiro a março, participaram de aulas online do Projeto Corpo Iaô, um curso de dança afro, “que apresentou a dança além da execução de movimento, mas como instrumento artístico poderoso para inclusão e transformação social”, destaca Jôsie Carvalho, assistente de produção do projeto.

Durante o curso foi possível ter aulas de Dança Afro com a professora Nildinha Fonseca; Cidadania e Direitos Humanos com Zeca Chaves e Processos Criativos com Carolina Bastos. Carolina destacou que “as perspectivas metodológicas dos encontros, foram construídas a partir das memórias e ancestralidade africano-brasileira dos participantes, ancorada pelo autor Moçambicano Tsumbe Maria Mussundza e adentrando no contexto poético criativo com Inaicyra Falcão, Nadir Nóbrega, Mercedes Batista, Carmem Luz”.

Responsável pelo IFÁ, entidade que deu apoio cultural na execução do curso, Robson Correia ressaltou que a troca de saberes à distância foi um divisor de águas nesse momento pandêmico: “Entendemos que essas aulas on-line implantadas durante a pandemia vieram e irão permanecer, pois enxergamos a tecnologia como uma forte aliada no processo da construção e formação artística. Estamos ávidos para que todos sejam vacinados e possamos retomar o contato presencial, no entanto, sabemos que o compartilhamento de conhecimento à distância chega para somar”, pontuou o diretor geral do IFÁ.

O projeto Corpo Iaô tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Programa Aldir Blanc Bahia – Criado para a efetivação das ações emergenciais de apoio ao setor cultural, o Programa Aldir Blanc Bahia (PABB) visa cumprir os incisos I e III da Lei Aldir Blanc (Lei Federal nº 14.017, de 29 de junho de 2020) e suas regulamentações federal e estadual. As ações são: a transferência da renda emergencial para os trabalhadores e trabalhadoras da cultura, e a realização de chamadas públicas e concessão de prêmios. O PABB tem execução pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, geridas por meio da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias; e as suas unidades vinculadas: Fundação Cultural do Estado da Bahia, Fundação Pedro Calmon, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural.

SERVIÇO

O quê: Mostra de Dança do Projeto Corpo Iaô

Quando: 05 a 07 de abril de 2021

Onde: Canal do Youtube – Instituto de Formação em Arte – IFÁ Horário: 19h

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Festival

4º Festival de Rock progressivo TOTEM PROG 2021

Avatar

Publicado

em

O rock progressivo surgiu no fim da década de 60 e se tornou muito popular nos anos 70. Esse estilo combina com alguns conceitos que são tradicionais na música clássica incentivando a transformação dela e do Jazz Fusion (mistura de Jazz com rock, funk, R&B e Latin Jazz).

Combinando o rock and roll tradicional com elementos da música clássica e oriental que se desenvolveu o ‘’novo estilo’’. As bandas que mais contribuíram para o nascimento do rock progressivo foram: Yes, Emerson, Lake & Palmer, Rush, Genesis, Pink Floyd, Jethro Tull e King Crimsom.

No Brasil, bandas como Som Nosso de Cada Dia, Som Imaginário (com Wagner Tiso), Moto Perpétuo (com Guilherme Arantes), Terreno Baldio e outras tantas, criaram a “cena” do rock progressivo brasileiro.

O festival de rock progressivo Totem Prog estreou em 2017, trazendo muitas atrações ao palco do Teatro UMC na Vila Leopoldina, cidade de São Paulo.

Agora em sua quarta edição, que ocorrerá de modo “online”, o festival contará com artistas que mantiveram a chama acesa do rock mais elaborado desde os anos 70, passando pelos anos 80, chegando aos 90, como Robertinho do Recife, ”Mastermind” de Bill Berends (atração internacional), ”O Terço” de Sérgio Hinds,”Humahuaca” de  Willy Verdaguer, ”Alpha III” de Amyr Cantusio Jr, ”Lux Aeterna” de Gabriel e Fábio Golfetti (Violeta de Outono), ‘’Banda Veludo’’ de Nelsinho Laranjeiras.

Mas também se apresentarão novidades como as ‘’Experimentações Sonoras’’ de Nivaldo Campopiano, as releituras da banda Totem Rock. o som instrumental de Yohan KIsser e muito mais.

O festival acontece nos dias 23, 24 e 25 de Abril de forma GRATUITA e ONLINE.

Serão 15 bandas, sendo que 7 delas se inscreveram previamente em formulário próprio e foram selecionadas pela MOV Produções em parceria com a MoshiMoshi Produções para fazerem parte do festival.

Para assistir ao festival ao vivo, direto do Teatro UMC em São Paulo, acesse o link 4o Totem Prog – assistir ao vivo

Robertinho do Recife

Considerado um dos melhores guitarrista do Brasil e um dos melhores do mundo, Robertinho apresenta o projeto instrumental chamado “Solos de Guitarra”, onde toca músicas de várias epócas de sua carreira artistica dedicada a música instrumental desde o seu consagrado disco “Rapsódia Rock“ onde gravou clássicos de Ravel, Beethoven, Bach, Mozart, George Martin considerado o quinto Beatle, maestro e produtor dos Beatles com a tema da novela Pantanal (No mundo dos Sonhos) com o qual fez um concerto junto com a orquestra sinfônica brasileira na quinta da Boavista nos anos 90, além de interpretar a obra de  compositores clássicos brasileiros como Villa Lobos (Bachianas Brasileiras) Carlos Gomes (O Guarani) como leituras de músicas nordestinas. Neste formato adequado à pandemia, o artista também será entrevistado entre uma música e outra.

Sempre é bom lembrar que Robertinho do Recife também se destaca por ter participado de shows e gravações com alguns artistas como: Deep Purple, The Police, Lenine, Xuxa, Zé Ramalho, Fagner, Hermeto Pascoal, Elba Ramalho, Dominguinhos, Zeca Baleiro, Lulu Santos, Marisa Monte, Gal Costa e muitos outros.

Bill Berends – Mastermind

A banda MASTERMIND foi fundada nos EUA por volta de 1987 pelo guitarrista, vocalista e compositor Bill Berends, juntamente com seu irmão Rich Berends na bateria. A banda lançou vários discos nos anos seguintes, com estilos variando entre o rock progressivo e o hard rock, sempre exibindo alto grau de musicalidade e técnica.

O MASTERMIND excursionou pela Europa, Japão e pelos EUA de costa a costa, destacando-se suas participações nos maiores festivais de rock rogressivo daquele país, como ProgDay e Near Fest, entre outros.

Agora Bill Berends está no Brasil, onde recentemente montou uma nova versão do MASTERMIND com músicos brasileiros: o baixista Gabriel Costa (Violeta de Outono, Dialeto, etc.) e o baterista Carlos Camasi (Yessongs, Giant Steps, etc.). Após uma retumbante apresentação no III Festival Totem Prog em São Paulo (2019), essa nova versão do Mastermind fará novo show que consistirá em um apanhado de músicas dos primeiros quatro discos lançados pela banda, trazendo toda a força de um repertório hard-prog que prima pelo impacto sonoro e rigor na execução. Um evento imperdível para amantes de hard rock e rock progressivo, destacando o brilhantismo da guitarra de Bill Berends à frente de uma cozinha de pesos-pesados.

Yohan Kisser é guitarrista, violonista e vocalista. Toca nas bandas Sioux 66, banda paulista formada em 2011 de heavy metal autoral que se apresentou no Rock in Rio 2019 e abriu shows como Aerosmith e Papa Roach; Kisser Clan, onde toca, ao lado do pai Andreas Kisser, clássicos do rock e do metal e Yohan Kisser solo. Irá mostrar um pouco de sua criatividade e virtuosismo em sons autorais, no violão solo e em banda.

 

Sérgio Hinds – O Terço

SÉRGIO HINDS (líder e guitarrista do grupo O Terço) . Considerado na década de 70 como o melhor guitarrista de rock progressivo do Brasil, mas também respeitado no cenário da MPB, Sérgio Hinds, traz para o cenário musical a magia dos anos 70 sob olhar dos anos 2000. Também acompanhou artistas como: Ivan Lins, Belchior, Sá e Guarabira e Donny Nichilo (bluseiro de Chicago).

A banda TOTEM ROCK terá a responsabilidade de abrir e fechar o festival. Fará uma homenagem às grandes bandas que fizeram a cena nos anos 70 e 80 e que, talvez, para boa parte do público atual, não sejam tão famosas… mas podem estar certos de que são músicos que fizeram história no rock brasileiro. Em novas versões, apresentará clássicos dos Mutantes, Patrulha do Espaço, Som Nosso de Cada Dia….

 

Willy Verdaguer – Humahuaca

Willy Verdaguer, compositor, maestro e baixista, reapresenta o grupo HUMAHUACA, considerado uma referência obrigatória em música instrumental pela crítica especializada. Com temas e arranjos de sua autoria, o maestro aplica seu estilo cheio de ousadia em uma mistura peculiar de influências rítmicas e melodias acumuladas em 50 anos de carreira. Viajando entre rock e o jazz, do folclore ao clássico, elementos musicais em profusão se fundem numa obra com identidade e vigor formidáveis.

Apenas uma de tantas referências: Willy Verdaguer foi o produtor dos históricos albums da grupo Secos e Molhados.

Gabriel e Fábio Golfetti – Lux Aeterna

Lux Æterna é um duo eletrônico-psicodélico criado por Fabio Golfetti e Gabriel Golfetti em 2018, que tem na sua essência a inspiração da música contemporânea experimental e ambiente. O nome faz referência ao compositor György Ligeti e sua composição Lux Aeterna imortalizada na trilha sonora no filme 2001: Fabio Golfetti é guitarrista e cantor, fundador da banda de rock psicodélico Violeta De Outono, e atual guitarrista da lendária banda franco-inglesa Gong. Gabriel Golfetti, seu filho, é baixista e multi-instrumentista da banda de rock progressivo Stratus Luna.

Nivaldo Campopiano – Experimentações Sonoras

Usando “Guitarras Preparadas” adornadas com vários objetos em suas cordas assim como, (molas, chave de fenda, régua de metal, vidros de esmalte, conectores de áudio, pincel, arco de violino, etc), produz sons que são as vezes suaves e desorientadores, exuberantes e discordantes.
Em sua performance, Nivas Prepared Guitar mostra alguns elementos precursores do Prog Rock assim como na década de 70 bandas como Pink Floyd, Henry Cow, King Crimson, Moody Blues, Tangerine Dream, etc.

Programação das Transmissões:

Quarta, dia 21 de abril – Abertura do Festival
Totem Rock ás 20h
QUINTA, dia 22 de Abril
Medusa Trio ÀS 20H
Faiska Trio ÀS 22H
SEXTA, dia 23 de Abril
Omar Campos Quarteto ÀS 18H
Mastermind ÀS 20H
Banda Destra ÀS 22H
SÁBADO, dia 24 de Abril
Yohan Kisser Band ÀS 17H
Lee Recorda ÀS 19H
Humahuaca ÀS 21H
Sérgio Hinds – O Terço ÀS 23H
DOMINGO, dia 25 de Abril
Experimentações Sonoras ÀS 14H
Lux Aeterna ÀS 16H
Alpha III ÀS 18H
Banda Veludo ÀS 20H
Robertinho do Recife ÀS 22H
Segunda , 26 de abril  – Encerramento do Festival
Totem Rock às 20h

As transmissões serão feitas pelo site

As transmissões serão feitas pelo site https://www.tiketera.com.br/teatroumc/festival/4-totem-prog.

Para maiores informações e obtenção do link de cada um dos 15 shows, acesse https://teatroumc.com.br/totemprog/

Para maiores informações e obtenção do link de cada um dos 15 shows, acesse https://teatroumc.com.br/totemprog/

Continue lendo

Entretenimento

Via Cultural promove semana de exibição gratuita e online dos filmes do cineasta Elyseu Cavalleiro

Avatar

Publicado

em

A partir desta segunda-feira, 19 de abril, o Instituto Via Cultural, por meio do ProAC LAB (Programa de Ação Cultural – Lei Aldir Blanc), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e Governo Federal, promove a exibição gratuita e online dos filmes de Elyseu Visconti Cavalleiro, cineasta com mais de 50 anos de carreira, que faleceu em 2014.

As exibições dos filmes acontecerão de 19 a 24 de abril, sempre às 21h, no canal da Via no Youtube.

Os dois longas-metragens de ficção de Elyseu, Os Monstros de Babaloo (1970) e O Lobisomem – O Terror da Meia-Noite (1972), que têm Betty Faria, Helena Ignez, Zezé Gonzaga e Wilza Carla no elenco, serão exibidos nos dias 19 e 20 de abril, respectivamente.

Os documentários do diretor serão exibidos nos dias que seguem. Na quarta-feira, 21 de abril, serão exibidos os curtas Ticumbi (1975), Chico Tabibuia – Alma Dourada (1998) e o longa Elyseu Visconti – Em busca de uma atmosfera (2004).

Na quinta-feira, 22 de abril, serão exibidos os curtas Folia do Divino (1968), Maracatu: Estrela da Tarde (1978), Feira de Campina Grande (1979) e Cavalo-marinho da Paraíba (1979).

Na sexta-feira, 23 de abril, serão exibidos os curtas Marra-paiá (1989), Paraty – Arquitetura ColonialParaty NoturnoSão Benedito – O santo preto de Paraty (2003) e Festa do Divinno – Paraty.

No sábado, 24, serão exibidos os curtas Bom Jesus da Lapa, Salvador dos Humildes (1969), Boi Calemba (1979), Guerreiro (1981), Pastoril (1982), O Palhaço na Folia de Reis (1998) e Coroação do Rei Congo (2002).

No domingo, 25, serão reprisados os filmes Elyseu Visconti – Em busca de uma atmosfera, às 15h, Os Monstros de Babaloo, às 18h, e O Lobisomem – O Terror da Meia-Noite, às 21h.

A ação é parte do projeto “Cinema de Invenção – Entre os Ditos e a Ditadura”, evento em homenagem ao cineasta Elyseu Visconti Cavalleiro, totalmente online e gratuito, que está acontecendo desde o dia 1 de março, com uma programação recheada de cursos, webinares e debates, com a participação de grandes nomes do cinema nacional.

Todas as informações sobre o projeto e a programação completa estão disponíveis em: https://www.viaculturalblog.org.br/cinema-de-invenção

Sobre Elyseu Visconti Cavalleiro

O cineasta Elyseu Visconti Cavalleiro foi diretor, produtos e um artista experimentalista. Herdeiro de plasticidade ímpar, expressada no desenho e nas artes gráficas, produziu nos anos da ditadura no Brasil, uma cinematografia autoral, antropológica e delirante, distribuída entre dois longas-metragens (Monstros de Babaloo e O Lobisomem – O Terror da Meia Noite) e, dezenas de documentários sobre cultura popular, arquitetura colonial e outros temas.

Sobre o Instituto Via Cultural

Fundado em 2005, o Instituto Via Cultural é uma OSCIP regulamentada e certificada pelo Ministério de Justiça desde 2008, Instituição Cultural reconhecida pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo em 2010 e Ponto de Cultura da Prefeitura do Município de São Paulo desde 2014. O Instituto atua como ferramenta para a construção de uma sociedade cultural cidadã e autossuficiente, mantenedora dos seus bens e patrimônios, conhecedora de sua história, formação e importância, assim como propicia capacitação das comunidades locais para introdução ao mercado de trabalho e geração de recursos para sua subsistência. Tem o olhar voltado para a atuação artística e cultural como base de uma nova educação. Cria e coordena projetos ligados às artes, patrimônio histórico material e imaterial, audiovisuais, documentários, mostras e publicações especializadas ligadas aos projetos.

Site: www.viacultural.org.br

Canal no Youtube: https://www.youtube.com/ViaCultural/

Canal no Spotify: https://open.spotify.com/show/0skMFj5ByxrKrtjI08zRrR

Instagram: https://www.instagram.com/institutoviacultural/

Continue lendo

Teatro

Espetáculo teatral ganha versão online para entreter toda a família

Avatar

Publicado

em

Depois de circular por centenas de cidades Brasil afora, ‘Um Reino Sem Dengue’ transforma a tela no seu palco principal para continuar conscientizando crianças e adultos sobre a dengue, um tema que se mantém atual e que, agora, utiliza a tecnologia para diminuir distâncias e garantir acesso à cultura e lazer à população de todas as idades.

A peça é ambientada em um reino onde não existem doenças, mas que é invadido por um inimigo “invisível” que deixa o rei doente. Para desvendar este mistério, o melhor detetive das redondezas é chamado. Com a ajuda do príncipe, das princesinhas e seus súditos, ele descobre que o grande vilão é o mosquito Aedes Aegypti. A história é baseada no livro homônimo de Alda de Miranda, que traz ilustrações de Ricardo Girotto.

“Em todos os nossos projetos temos o propósito de democratizar o acesso às artes e utilizá-las como ferramenta de fixação e conscientização sobre temas relevantes, como a dengue, por meio de atividades lúdicas e estimulantes, como o teatro. O intuito de ‘Um Reino Sem Dengue’ é reforçar as principais medidas de prevenção: fazer a limpeza adequada, eliminar focos de água parada e jogar lixo no lugar devido. Tudo isso com auxílio de uma linguagem mais leve e divertida e, claro, com o encantamento que o teatro traduz”, comenta Ana Paula dos Santos, coordenadora geral do projeto que está em sua segunda edição.

O espetáculo terá tradução em libras e será comandado pela primeira vez por Mariane Bigio que, entre tantas atribuições, é atriz, cordelista e contadora de histórias. Apostando na ludicidade, a peça utiliza a informação, o teatro de bonecos e a trilha sonora animada como ferramentas para estimular a imaginação das crianças e esclarecer (ou reforçar) a relevância do assunto para os adultos, contribuindo – mesmo que indiretamente – para o combate ao mosquito Aedes Aegypti.

Neste novo formato, ‘Um Reino Sem Dengue’ será apresentado no sábado (24 de abril) com transmissão ao vivo pelo Canal da Villa 7 | AH7 no Youtube e pelo Instagram da atriz. Viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, o projeto Teatro na Villa – 2ª Edição é apresentado pelo Ministério do Turismo através da Secretaria Especial de Cultura, contando com produção da Villa 7 Cultura e Agroinfo, apoio cultural da AH7 Gestão Cultural e com patrocínio da Chem-Trend.

SERVIÇO

Teatro na Villa – Um Reino sem Dengue

Quando: Sábado, 24 de abril

Horário: Às 16h

Transmissão ao vivo: Canal da Villa 7 | AH7 no Youtube e Instagram da Mariane Bigio

Evento online e gratuito

Continue lendo

TENDÊNCIA