Baseando-se nos dados de usuários em plataformas digitais, a metodologia pode tornar campanhas muito mais eficientes

A segmentação de campanhas de marketing digital a partir dos dados de localização de usuários pode fazer grande diferença, potencializando os ganhos e tornando completo o retorno de qualquer investimento. É dessa forma que trabalha o geomarketing, metodologia inovadora que pode otimizar qualquer campanha.

Afinal, segmentar o público alvo sempre foi essencial, uma vez que a personalização de campanhas a partir de preferências, hábitos e costumes é chave para uma estratégia eficiente. Na era digital, a complexidade com que esse método pode ser aproveitado o torna ainda mais potente.

O que é?

O geomarketing se baseia nos dados colhidos a partir do comportamento dos usuários de plataformas digitais, aplicativos e sistemas que reconhecem a sua localização através do recurso de GPS incorporado a smartphones e outros aparelhos.

Qualquer um que utilize o sistema android no celular já deve ter se deparado com uma notificação do google, perguntando como foi a visita a um lugar em que esteve recentemente. Esse é um ótimo exemplo de geomarketing.

Nos anos 50, a estratégia, também chamada de inteligência geográfica de mercado, era utilizada para melhorar a tomada de decisões quanto à administração de PDV’s. Hoje em dia, ela pode ser implementada nas estratégias de marketing de maneira a otimizar as tomadas de decisão a cerca de definição de territórios de venda, estrutura e segmentação de campanhas.

Quem pode se beneficiar?

Dos pequenos aos grandes negócios, toda empresa pode usufruir das vantagens proporcionadas por uma campanha que utiliza o geomarketing. Uma pizzaria local, por exemplo, pode utilizar do método para entender melhor o seu público e limitar suas campanhas a uma região específica e personalizá-las a partir dos gostos e preferências dos clientes.

Um público de um bairro com influência da cultura italiana, por exemplo, é muito diferente dos moradores de um bairro histórico oriental. O geomarketing pode captar informações específicas a esse nível e utilizá-las a favor do negócio.

Os mesmos princípios valem para as estratégias e decisões tomadas por grandes empresas que abrangem território nacional e precisam de maior especificidade quanto às características do seu público alvo.

Ferramentas

São diversas as ferramentas que utilizam o geomarketing. Geotargeting é a mais comum delas. Oferecida por plataformas como o Facebook Ads ou o Google Adwords, a ferramenta analisa os dados dos usuários, proporcionando informações para a segmentação apropriada das campanhas.

Sites personalizados, por sua vez, são aqueles que solicitam a localização do usuário e a partir dela podem oferecer conteúdo personalizado. Geofencing utiliza de aplicativos da marca para oferecer ofertas e recomendações de produtos a partir da localização em tempo real na forma de notificações.

São muitas as ferramentas e vale mergulhar no assunto. É claro, para ter a segurança de qualquer aplicação de novos métodos e planejamentos é importante verificar a situação cadastral CNPJ, o orçamento, planos de metas e outros aspectos que influenciam no crescimento do seu negócio.

A era digital trouxe consigo inúmeras formas de melhorar a comunicação com o cliente e de crescer através do uso de dados e personalização de serviços e campanhas. Para o empresário antenado, vale conferir a todo dia as oportunidades oferecidas por novas ferramentas e métodos como o geomarketing.

Amanda Mathias
Atua como assessora de imprensa, redatora e Link Builder na Conversion. Escreve sobre cidades, cotidiano, tecnologia, e-commerce e cultura.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.