Os festejos de Réveillon têm fogos de artifício e os estampidos assustam os pets e podem provocar agitação, estresse, acidentes e até levar à morte, como aconteceu com seis cachorros da ONG “Me Adote”, que tiveram ataques cardíacos e faleceram no início deste de dezembro com as comemorações do título do Campeonato Brasileiro do Atlético-MG. Os animais tem audição sensível, podendo ouvir 50 vezes mais que o ser humano, e para protegê-los do barulho dos fogos, a veterinária da Mundo Pet, doutora Roseane Sales, dá orientações.

A veterinária afirma que nesta época de fim de ano os acidentes são muito comuns. “Os animais se assustam facilmente com os fogos de artifício, saem em disparada, podem cair de lugares alto, provocando luxações ou fissuras de ossos, e até mesmo serem atropelados na fuga, assustados pelos estampidos. Além disso, os picos de adrenalina oferecem riscos ao coração, podendo levar a convulsões e morte”, informou doutora Roseane.

Ela diz que o ideal é tentar acostumá-los com sons para não se assustarem e existem também feromônios que ajudam a tranquilizar o animal, como o Feliway para felinos e o Adaptil para cães. “Deixe a televisão um pouco mais alta ou coloque barulhos de fogos que estão disponíveis na internet para irem se acostumando”, orienta. “Mas se

o cachorro e o gato são muito medrosos, é importante estar presente, colocá-los no colo e dar carinho pelo tempo que for necessário”, conclui.

Dica para proteger os pets dos fogos de artifícios

– Tentar acostumá-los com sons, deixando a televisão um pouco mais alta ou colocar barulhos de fogos para irem se acostumando;

– Há feromônios que ajudam a tranquilizar o animal, como o Feliway para felinos e o Adaptil para cães;

– Estar presente, colocar o pet no colo e dar carinho pelo tempo que for necessário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.