Conecte-se conosco

Cultura

Do culto ao café: conheça seis igrejas da Inglaterra que deixaram de ser um lugar de culto e sofreram mudanças ao longo dos séculos

Publicado

em

Restaurante Duddell’s (Crédito: Divulgação)

Restaurantes, lanchonetes, cafeterias e até mesmo academias são exemplos de algumas transformações 

Entre os séculos X e XIX, as artes – plásticas e arquitetônicas – tiveram um lugar de destaque no continente europeu. Do barroco ao rococó, do gótico ao romântico e do clássico ao moderno, todos os estilos são contemplados nas cidades da Europa. Com forte influência do catolicismo, as igrejas foram as construções mais renomadas e recorrentes, e até hoje são símbolos artísticos e arquitetônicos. 

Os estudantes de arquitetura EAD ou presencial se deparam com as complexas estruturas com que catedrais, igrejas e templos eram feitos e as colocam em prática até hoje. Muitos desses locais seguem preservados e em constante restauração; entretanto, muitos passaram a ser estabelecimentos comerciais por conta dos altos custos de manutenção e da queda do número de fiéis e religiosos. 

Igrejas ganham nova função

Na Inglaterra, é comum encontrar igrejas que se tornaram restaurantes, cafeterias, bares, residências e até mesmo academias. Separamos cinco desses prédios históricos inusitados espalhados pela terra da rainha. Confira!

A Host Café funciona como uma cafeteria e lanchonete e existe desde 2012. Construída no século XVI, tem arquitetura medieval, mas foi reconstruída após um grande incêndio em Londres. A mudança do foco do prédio foi estabelecida em busca de duas premissas: hospitalidade e sociabilidade. Além dos serviços já mencionados, na Host Café, é possível ter aulas de meditação em grupo. 

O restaurante Duddell’s é um projeto que procura destacar as diferenças entre o moderno e o antigo, evidenciando o valor histórico que a igreja tem. A restauração foi idealizada a partir das casas de chá de Hong Kong da década de 60. 

Uma das mudanças mais inusitadas é a academia Repton Park Gym. Localizada em um complexo de antigos edifícios vitorianos, logo na entrada da igreja – onde ficavam os bancos dos fiéis – foi construída uma piscina de 25 metros de comprimento.

A cafeteria The Wren Coffee ainda é palco de reuniões religiosas. É comum religiosos e fiéis saírem da abadia e irem tomar um café e comer algo. Alguns produtos têm a venda convertida para manter as conversas.  

O Café in the Crypt é um restaurante com música ao vivo que fica – como o próprio nome diz – na cripta de uma igreja de 1222. Ao andar pelo café, aos seus pés estarão corpos  de figuras históricas, como, por exemplo, Nell Gwynne (amante do Rei Charles II) e Robert Boyle (químico). A ambientalização é feita para fazer os clientes viajarem no tempo e sentirem a atmosfera do século XIII.

Atua como assessora de imprensa, redatora e Link Builder na Conversion. Escreve sobre cidades, cotidiano, tecnologia, e-commerce e cultura.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA