Covid: Falta de doses suspende calendário de vacinação infantil no Rio

[ad_1]

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS) suspendeu o calendário anunciado anteriormente de vacinação das crianças de 5 a 11 anos contra a covid-19. O motivo é a entrega de doses em quantidade menor do que o esperado. Com isso, o cronograma que previa a aplicação da primeira dose nas meninas e meninos de 10 anos a partir de amanhã, permanece com a repescagem das crianças de 11 anos até sábado (22).Covid: Falta de doses suspende calendário de vacinação infantil no RioCovid: Falta de doses suspende calendário de vacinação infantil no Rio

“Devido ao número de doses pediátricas insuficientes enviadas, a Secretaria Municipal de Saúde do Rio manterá a repescagem para crianças de 11 anos nos próximos dias. Somente com a chegada de novas remessas será possível avançar o calendário de vacinação para meninas e meninos de 10 anos”, informou a SMS.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) recebeu do Ministério da Saúde, na manhã de ontem (18), 93.500 doses de vacina pediátrica para distribuir aos 92 municípios fluminenses. Porém, a SMS informou que as doses não são suficientes para dar prosseguimento ao calendário. Nos dois primeiros dias de vacinação infantil, foram aplicadas 25.733 doses no município.

O ministério espera receber no domingo (24) mais 1,8 milhão de doses da Pfizer, única vacina autorizada até o momento pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a aplicação nas crianças de 5 a 11 anos.

O município do Rio de Janeiro passa por rápido crescimento no contágio pela variante Ômicron do novo coronavírus. Até o momento, a cidade registrou em 2022 mais de um quarto do número de casos reportados em todo o ano passado. Entre os 76.466 casos deste ano, 3.656 foram em crianças de 0 a 9 anos e 5.519 em jovens de 10 a 19 anos, de acordo com os painéis da prefeitura.

Apesar de amanhã (20) devido feriado municipal no Rio de Janeiro, pelo Dia de São Sebastião, padroeiro da cidade, e a prefeitura ter decretado ponto facultativo na sexta-feira, os centros municipais de saúde, clínicas da família e centros de testagem vão funcionar nos dois dias, das 8h às 17h, “exclusivamente para ações de combate à covid-19, atendimento/testagem e/ou vacinação contra a doença”, informou a SMS.

[ad_2]

Fonte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.