0

Inovação, sustentabilidade, capacidade de adaptação e parcerias internacionais são o cerne do planejamento da Escola de Negócios para o futuro

O ISAE chega a um quarto de século mirando construir um legado ainda maior em educação, sustentabilidade e inovação. A Escola de Negócios, que completa 25 anos neste mês de fevereiro, criou uma estrutura de ensino, a partir da cidade de Curitiba (PR), que oferece graduação, mestrado profissional e cursos de curta e média duração, além de MBAs e pós-graduações conveniadas à Fundação Getulio Vargas (FGV) e projetos exclusivos e sob medida para a capacitação empresarial em diversas áreas. É justamente esta flexibilidade e estar antenado às tendências de futuro que estão no cerne do planejamento da instituição para os próximos anos.

“Nos cursos do ISAE, temos mais liberdade de trabalhar mais forte esta customização, seguindo as tendências e necessidades do mercado”, explica a diretora de Educação do ISAE Escola de Negócios, Tânia Mara Lopes, citando a área de Business Intelligence como exemplo. A instituição, que ao longo de seus 25 anos formou quase 40 mil alunos, tem um timing de mercado que permite se alinhar mais rapidamente às demandas atuais. Além disso, Tânia destaca o diferencial de trazer um olhar global em função das parcerias com instituições de todo o mundo. “São fatores que estão na concepção do ISAE, deixar um legado e ter um propósito muito claro. Temos essa postura de focar no aprendizado para lidar com as complexidades e ter uma capacidade de mudança muito ágil, sendo proativo para criar o futuro que desejamos ter”, comenta a diretora.

Atualmente, a escola de negócios conta com sua matriz em Curitiba, que em 2021 ganhou um novo endereço moderno e aconchegante, no Shopping Estação, mas também tem unidades nas cidades de Londrina (PR) e Ponta Grossa (PR), além de estar presente em diversos outros estados do país com diferentes tipos de projetos e atuação, com destaque para os programas voltados para empresas dos mais variados portes e, também, para a capacitação de cooperativas. Trata-se de uma das primeiras instituições de ensino a integrar o Pacto Global em 2004, iniciativa da ONU voltada à sustentabilidade empresarial, e fez parte da força-tarefa que criou os Princípios para a Educação Executiva Responsável, com diretrizes que norteiam a gestão de mais de 800 escolas de negócios de todo o mundo.

Modelo híbrido

Depois de um ano aprendizado com a pandemia, a Escola de Negócios busca desenhar aulas em modelos que deem a oportunidade aos alunos de viver uma experiência profunda de aprendizagem, seja em ambiente presencial, online ou híbrido. “Temos como uma de nossas frentes prioritárias o investimento em tecnologia, inteligência artificial e gamificação. Nosso propósito é reunir diversos formatos de experiências, como podcasts, artigos, cases, vídeos para que os alunos coloquem em prática este aprendizado”, ressalta Tânia.

O presidente do ISAE, Norman de Paula Arruda Filho, afirma que, apesar da evolução da tecnologia, muitas das capacidades necessárias para profissionais e empresas seguem em alta, tais como a cooperação e a capacidade de integrar pessoas, metodologias e tecnologias. “Esse continua a ser o grande desafio até hoje e é a dinâmica da integração da educação. É isso que nos move”, diz.

Para tal, Arruda Filho destaca as parcerias internacionais firmadas ao longo dos anos. O ISAE é reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) por seu trabalho na formação de líderes globalmente responsáveis e na área da sustentabilidade. “Essa valorização da ONU abre portas para parcerias entre universidades internacionais com o ISAE, com uma capacidade de integração na área de projetos internacionais, o que é reconhecido pelo mercado e pelos estudantes”, comenta.

Expertise

O ISAE surgiu em 1996 com o propósito de servir de articulador para a gestão de projetos do Banco Mundial que seriam realizados no estado do Paraná, assumindo a gestão de projetos em diferentes áreas, como saneamento, energia e desenvolvimento urbano. Também se tornou referência em educação profissional no país ao firmar parceria com a FGV para ser uma unidade educacional para esse fim. “De forma muito natural, nos tornamos um centro de formação na área de gerenciamento de projetos. O segmento de Project Management foi incorporado à estrutura do ISAE, incluindo toda a competência da gestão de projetos obtida com essa expertise na parceria com a FGV e Banco Mundial e com a capacidade de desenvolver projetos em âmbito internacional, em parceria com instituições de educação internacionais”, lembra Arruda Filho.

Com o estabelecimento de uma sede no centro de Curitiba, o ISAE passou então a capacitar e implantar programas profissionais. “Queríamos ter uma unidade da FGV voltada à capacitação e formação de executivos para o desenvolvimento de capacidades e conhecimentos na gestão de projetos e de outras áreas”, ressalta Arruda Filho. Dessa forma, estabeleceu-se o conceito de Escola de Negócios, buscando compreender a aplicação daquilo que se desenvolvia no âmbito do ISAE, mas com foco nas organizações. “O ponto chave foi perceber a aplicabilidade do que fazíamos no ISAE para as empresas, seja na forma de serviços, nas experiências e vivências que adotamos”, explica o presidente da instituição.

Capacitação de cooperativas: ISAE Coop

O ISAE Coop, programa do ISAE que desenvolve soluções customizadas em governança, sustentabilidade e inovação para as cooperativas há 20 anos, já está presente em sete estados: Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Espírito Santos, Mato Grosso do Sul, Goiás e Bahia. Ao todo, o ISAE Coop já atendeu mais de 220 cooperativas, em mais de 700 projetos desde a sua implantação. Mais de 7 mil pessoas, entre eles gestores e conselheiros, foram beneficiadas pelas iniciativas – de curta e média duração, além da pós-graduação – em cerca de 90 cursos distintos. Entre os projetos desenvolvidos ao longo das últimas duas décadas, estão os programas de Educação Cooperativa (tanto de colaboradores quanto de associados), de formação de conselheiros, fiscais e coordenadores de núcleo, assim como os programas para a formação de lideranças.

Sustentabilidade e ações sociais

Desde o princípio, o ISAE teve a sustentabilidade como um de seus carros-fortes. Não à toa, a Escola de Negócios apoia e dissemina os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), criados pela ONU em 2015. Trata-se de 17 objetivos que compõem uma agenda global voltada ao equilíbrio entre desenvolvimento humano e conservação do planeta até 2030. “Fazemos isso há 20 anos, sempre com o apoio de nossos alunos, parceiros de primeira hora. Eles não são apenas autores, mas também atores desta dinâmica de promoção de desenvolvimento”, completa Arruda Filho.

centralrbn

Rio divulga condições para volta das aulas presenciais na rede pública

Artigo anterior

VMware atualiza vRealize Cloud Management para otimizar, proteger e modernizar ambientes multicloud e híbridos

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Notícias