0

Faltando dois dias para a integralização do processo de matrícula para o ano letivo de 2021, as 102 unidades escolares da rede pública municipal de Camaçari já contabilizam quase 30 mil alunos matriculados. Contemplando a educação infantil e o ensino fundamental I e II, esse número está dentro da expectativa da Secretaria da Educação (Seduc) do município.

Para a secretária Neurilene Martins, essa busca demonstra a segurança que a família camaçariense encontrou na rede. A gestora manifestou satisfação com o fluxo da matrícula e acrescentou, “Esse é um período tão incerto e tão devastador para as rotinas familiares. Como vamos ofertar, se presencial, se remota ou de modo híbrido, essas são respostas que daremos ao longo do caminho”, explicou.

Verônica Souza, analista de Informações Educacionais, declarou que já é possível sentir certa mudança na procura que a rede tem recebido. “Antes tínhamos uma procura muito grande pelos anos iniciais, principalmente creche e pré-escola. Em 2021 percebemos um aumento da procura em todas as etapas das modalidades de ensino, da creche, pré-escola, até o nono ano. Acreditamos que isso possua uma relação direta com a pandemia e também pelo acompanhamento e tratamento que a Secretaria da Educação deu às aulas remotas. O projeto Mais e Melhor Educação que alcançou crianças que tinham e que não tinham internet, permitiu que os pais pudessem constatar isso. As crianças da nossa rede tiveram o seu ano letivo de fato executado, e isso se tornou um atrativo. Nossas crianças não ficaram desamparadas”, declarou a profissional.

Segundo a pasta, quase 50% das matrículas foram feitas de modo on-line. “No conjunto temos a confirmação de 25.140 matrículas de alunos que já são da rede, e 4.089 de alunos novos. Desse universo, 12 mil foram feitas on-line”, informou a secretária. Em função disso, a Seduc está fazendo um diagnóstico da condição que as famílias têm de receber uma oferta on-line, com a finalidade de dispor de dados que justifiquem e sustentem a ampliação das estratégias que a Seduc tem utilizado na concretização de seu trabalho.

A analista Jéssica Arnaut esclareceu que algumas famílias tiveram dificuldade em fazer o processo via web. “Notamos que por porta de houve casos de cidadãos com dificuldade no uso da tecnologia e muitos com a nossa ajuda conseguiram concluir o processo”, ponderou. Para Verônica Souza, entre 60 a 70% do atendimento foi realizado pelas centrais de atendimento disponibilizadas pela Seduc, e 30% a 40% pela própria comunidade.

Ainda segundo a analista de Informações Educacionais, Verônica Souza, o fato de algumas famílias optarem por fazer a matrícula junto às escolas não se deu exata ou exclusivamente por falta de acesso, mas porque muitas vezes não se sentem à vontade em concretizar a matrícula do filho de maneira autônoma. “Na rede de Camaçari existe esse hábito quanto à praticidade de serviços que a escola oferece. Grande parte da renovação da matrícula acabou sendo feita por nós mesmos”, afirmou.

A matrícula on-line segue até essa sexta-feira (19/2). Todo responsável que sentir dúvida no processo deve entrar em contato através do Matrícula Atende, pelo (71) 98796-8484, que recebe ligações telefônicas e também mensagens pelo aplicativo WhatsApp.

A Seduc estará atenta à finalização desse processo, quando produzirá um boletim geral. Com esse instrumento, a gestão poderá ter um olhar macro de todo o período de matrícula, a fim de identificar demandas específicas de cada território, de modo a “garantir que nenhum estudante fique fora da escola”, afirmou a secretária Neurilene.

centralrbn

Sem férias, Joilson se dedica na recuperação e foca em retorno aos gramados após título da Série B

Artigo anterior

Judô brasileiro passa em branco na estreia do Grand Slam de Tel

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em BA