Bibliotecas municipais estimulam a leitura de estudantes
0

Mesmo com o avanço da tecnologia e a grande procura por pesquisas on-line, as bibliotecas ainda têm uma grande importância no desenvolvimento intelectual do cidadão. Além disso, ajudam no estímulo à leitura e a dar apoio nas demandas acadêmicas dos estudantes.

Salvador possui três bibliotecas municipais para acesso de todo o público: Biblioteca Municipal Reitor Edgar Santos, na Ribeira; Biblioteca Nair Goulart, em Valéria; e a Biblioteca Denise Tavares, no bairro do Curuzu, todas administradas pela Prefeitura, através da Fundação Gregório de Matos (FGM). Além disso, algumas escolas da rede municipal de ensino dispõem de bibliotecas internas e salas de estudos.

Inaugurada há pouco mais de dois anos, a Biblioteca Denise Tavares, situada na Rua Adelino Santos, no Curuzu, possui um acervo de mais de 20 mil livros e uma estrutura composta por salas de consulta, multiuso, e sala do pensador, além de um infocentro, brinquedoteca, banheiros, recepção e sala administrativa. A unidade funciona de segunda a sexta, das 9h às 17h.

O leitor que desejar levar um livro para casa deverá realizar um cadastro na recepção do equipamento portando documento com foto e comprovante de residência em mãos. Após a retirada, o visitante tem um prazo de até sete dias para devolução do livro. Cada leitor tem direito a dois livros por solicitação.

“Mesmo com a inovação da tecnologia, uma biblioteca física tem papel fundamental na formação de leitores. De 2020 a 2021, houve um impacto de lançamento de livros e projetos, e isso incentivou ainda mais o acesso a bibliotecas”, disse a coordenadora da Biblioteca Denise Tavares, Adjane Ribeiro.

A gestora ainda falou sobre a hipótese de que os acessos a esses equipamentos estão sendo migrados para o digital. “Muito se fala sobre o novo com a chegada do digital, mas, como bibliotecária, reafirmo que muitas pessoas ainda preferem e optam em ter acesso a livros físicos presentes em bibliotecas para leituras e pesquisas”.

Facilidade – A estudante de um curso de informática Cecilia Carvalho, de 15 anos, visitou pela segunda vez a biblioteca para realizar um estudo e reforçou a importância da leitura. “Essa é a minha segunda visita, dessa vez para estudo de uma prova que terei. Aproveitei a oportunidade para pegar emprestado um livro que eu já queria há muito tempo. Eu amo ler”.

O estudante Vinícius Luís Marques, também de 15 anos, lembrou da acessibilidade que as unidades dispõem. “Esses equipamentos facilitam cada vez mais a vida de alguns estudantes, principalmente estudantes de baixa renda que não têm recursos para investir em cursos para uma prova de vestibular, por exemplo. Então, eles podem vir estudar ou pegar livros emprestados. Isso facilita muito”.

Ações – Além de dispor de uma boa estrutura e acervo de livros diversificados, o equipamento realiza diversas atividades comemorativas, como o Dia do Leitor e o Dia do Autor. Para os meses de março e abril próximos, estão previstas atividades em alusão aos dias do Bibliotecário (12 de março) e do Livro Infantil (2 de abril), respectivamente.

Funcionamento – A Biblioteca Edgard Santos funciona de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h30, na Avenida Porto dos Mastros, s/n, na Ribeira. Já a Biblioteca Nair Goulart está aberta de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, no CEU de Valéria, localizado na Rua B, Caminho 13, Conjunto Lagoa da Paixão. Todas as unidades seguem os protocolos sanitários de enfrentamento à Covid-19, como disponibilização de álcool em gel 70º e exigência do uso da máscara

*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe com seus amigos



centralrbn

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar