“Aula Extra” é o título do primeiro EP da banda Os Ninfetos que acaba de ser lançado, nessa reta final antes do ENEM. O trabalho conta com seis faixas autorais e um interlúdio. Como o trabalho é temático e traz toda a referência da escola, as músicas foram divididas em dois blocos, “humanas” e “exatas”. E o EP de estreia da banda chega também com o primeiro clipe, que já está no YouTube (https://www.youtube.com/watch?v=aMzXhz-ZNKc). “Estamos muito felizes com esse momento. Tivemos muitos meses de pandemia para amadurecer as ideias, gravar com todo o cuidado e preparar cada detalhe para esse momento tão importante e especial para a gente”, conta o vocalista, Lucas Pizane, ou Piza, como é conhecido pelos amigos e colegas.

As músicas do primeiro EP fazem referência direta a assuntos estudados em sala de aula. Bloqueio Continental (história), Monossílabo Tônico (gramática), Capitu e Bentinho (literatura), Trigonometria (matemática) e um Pout Pourri batizado de Miguel e Bartilotti, em homenagem aos professores. Fecha o setlist, a canção Química Orgânica (química), que foi a escolhida para se transformar em primeiro clipe da banda. O audiovisual mostra os jovens em sala de aula e a relação divertida com o professor (virtualmente, devido à pandemia) e com a disciplina. Na sequência, eles falam sobre as nomenclaturas e fórmulas químicas com muita irreverência. O resultado estará no canal do grupo no YouTube também nesta sexta.

Além do clipe, o EP traz um destaque também para a música Capitu e Bentinho, que começa com um texto declamado, em homenagem ao cantor Tony Salles, ícone do pagode, que inovou em sua canção A Revolta, na época. “Admiramos muito o trabalho de Tony. Ele consegue imprimir sua cara às músicas e a gente se inspira muito nele”, explica.

Com um pagode cheio de groove, dançante e irreverente, os meninos levam sua leveza para a cena musical da cidade e prometem que novidades não faltarão daqui para frente. “Esse projeto, do Aula Extra, é um divisor de águas para a gente, que recentemente saiu da escola e começou na faculdade. Vamos seguir criando canções com nossa linguagem, com muito humor e para fazer as pessoas se divertirem (e aprenderem)”, diz Piza.

 

História

Eles se conheceram na escola e de uma brincadeira na sala de aula, surgiu a ideia de criar um grupo. Jovens, cheios de ideias, admiradores de música, dança e antenados nas novidades que o ambiente digital trouxe. Foi assim que Piza, Magal, Ruan e Jota se uniram e começaram, em 2019, a compor e cantar de forma despretensiosa antes das aulas, agitando os colegas. A resenha tomou conta não apenas da turma, mas correu pela “rádio corredor” e se espalhou muito rapidamente até para outros colégios de Salvador. Os vídeos feitos em sala chegaram a 2 milhões de reproduções no TikTok e Instagram.

Com a popularidade em alta, apoio dos professores – que sempre incentivaram que os meninos desenvolvessem seus talentos – e muitos planos, nasceu a banda Os Ninfetos. O nome vem de uma brincadeira a partir de uma das matérias ensinadas pelo professor Miguel, de História. “Estávamos numa aula sobre mitologia grega e falávamos sobre ninfetas, que eram divindades associadas à fertilidade. Dessa resenha da aula foi que batizamos o grupo”, conta o vocalista.

Da criação até aqui, Os Ninfetos se desenvolveram como banda. Ganharam reforço de músicos profissionais que os ajudaram a se organizar e chegaram até a realizar um show, em 2019, no bar Amsterdã, no Rio Vermelho, em Salvador. Mas com a chegada da pandemia, tiveram que ajustar os rumos, investir em lives e também na produção de conteúdo digital.

Agora, com a melhoria dos números da pandemia e o retorno das aulas presenciais, a ideia é que em breve a banda possa voltar às escolas, mas dessa vez para participar de eventos culturais e gincanas. “Além de mostrar como é mais divertido aprender de forma lúdica, queremos incentivar os nossos colegas a também apostarem naquilo que gostam. Muita gente nas escolas admira a música, gostaria de enveredar na cultura, mas fica com medo. Vamos tentar levar essa mensagem, para que todos possam viver os seus sonhos”, explica.

Nesse intervalo entre a pandemia e o lançamento do primeiro EP, o grupo lançou três singles: 5 Rounds, Meteflix e Brinquedo. Com eles, já passaram a ocupar playlists importantes das plataformas de música e agradar o grande público.