0

Com o agravamento da pandemia e o adiamento da volta às aulas presenciais na rede pública e privada de ensino, os professores tiveram  que se reinventar e  continuar com as aulas remotas; e esse desafio é ainda maior nas aulas de Educação Física. Como ministrar aulas que envolvem atividades de muito movimento se os alunos estão dentro de casa e, muitas vezes, sem infraestrutura ou espaço para a prática esportiva?

De um lado, as escolas precisam manter as atividades para atender o currículo e ainda manter a disciplina ativa. Por outro, a distância entre alunos e professores exige uma maior atenção e criatividade dos responsáveis para dar vida às instruções passadas pela escola. “Os professores de Educação Física ficam dependentes do espaço que os alunos têm acesso para criar atividades que todos consigam realizar”, conta Ana Regina Caminha Braga, especialista em Educação Especial e Gestão Escolar. “O ideal é ter uma conversa franca com os responsáveis, para entender os materiais que estão à disposição dos alunos em casa, e então planejar as atividades”, explica.

Apesar da tentativa das escolas em oferecer uma aula completa, uma coisa é certa: a prática da Educação Física de forma remota representa uma perda significativa do convívio social. “A distância tira um pouco da interação e até mesmo da afetividade que havia durante a aula, mas isso não quer dizer que não possamos encontrar formas de garantir saúde e bem-estar aos alunos”, diz. A especialista aponta a importância da atividade física para uma rotina saudável, uma vez que os exercícios ajudam a liberar o estresse, aumentam a disposição, concentração, rotina e fortalecem o sistema imunológico, além do combate ao sedentarismo.

Confira 5 dicas de atividades recreativas que podem ser adaptadas para as aulas remotas de Educação Física, listadas pela especialista:

Aquecimento

O aquecimento pode ser uma grande brincadeira. Vale polichinelo, corrida sem sair do lugar e até pular corda, se houver espaço. Esquentar o corpo é parte fundamental para a prática de qualquer exercício.

Boliche

Algumas garrafas pet e uma bola – que pode ser feita até mesmo de meias – são os itens necessários para montar um boliche em casa. O professor deve mostrar na aula online a organização das garrafas, em formato de triângulo, e instigar a criança a acertar e derrubar o máximo de pinos em uma só tacada.

Twister

O Twister mescla coordenação motora, conhecimento das cores e “jogo de cintura”. E mesmo quem não tem o tapete oficial em casa pode brincar. Basta comprar um papel craft ou papel madeira de 1 metro e pintá-lo conforme as linhas do jogo.

Circuito com obstáculos

Qualquer quarto ou corredor pode se transformar em um circuito complexo com a adesão de alguns obstáculos. Com a ajuda dos pais, o professor pode orientar a distribuição de objetos pelo ambiente e o distanciamento necessário entre eles para poder dar início à brincadeira.

Alongamento

Alongar o corpo é essencial para evitar dores  no corpo ou musculares. E para deixar este momento ainda mais divertido e atrativo para  os alunos, é possível promover brincadeiras com cordas ou que despertem a curiosidade das crianças – como a tentativa de se esticar para pegar algo em um lugar alto.

centralrbn

Em bom momento na liga, Christian quer manter sequência por acesso em Portugal

Artigo anterior

Acompanhe fala de chefes de poderes após reunião no Alvorada

Próximo artigo

COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar