Lançamento

Siso lança “Cor de Jasmim”, com co-produção de João Victor Santana Campos (Carne Doce)

Siso lança "Cor de Jasmim", com co-produção de João Victor Santana Campos (Carne Doce)

Desde seu primeiro lançamento em 2016, o cantor, compositor e produtor Siso já colocou na rua um EP e dois álbuns, chegou à posição 20 da parada Viral Brasil 50 do Spotify (com “Homem”, do EP “Terceiro Molar”) e colaborou com Letrux, Julia Branco, cais e Cabezas Flutuantes. Fusionando MPB, pop leve e indie rock, “Cor de Jasmim” é o single que abre os trabalhos para um novo álbum, e conta com co-produção de João Victor Santana Campos (Carne Doce) e bateria de Gabriel Bruce (Graveola). O lançamento em todas as plataformas digitais é na segunda-feira, 04 de abril – ouça aqui.

 

A composição é de Leonardo Onerio, autor de “Saudade”, gravada por Siso em 2017 e que chegou a mais de 210 mil plays só no Spotify. “Cor de Jasmim” foi originalmente gravada por Onerio no projeto Umrio, integrando o EP “Une Riviere”, de 2011.

 

A colaboração entre os músicos foi remota, com Siso gravando suas partes em São Paulo, entre seu estúdio caseiro e o lendário Estúdio Aurora, enquanto João Victor e Gabriel Bruce fizeram seus registros em Goiânia e Belo Horizonte, respectivamente. A colaboração com o músico do Carne Doce, que assina a produção dos três álbuns mais recentes da banda (os aclamados “Princesa”, “Tônus” e “Interior”), aconteceu depois do lançamento de um remix que Siso fez para “Passarin”, faixa do grupo, em 2021.

 

“Depois de ter lançado um álbum quase inteiramente produzido sozinho, senti falta de colaborar mais com outros artistas, e daí surgiu a ideia de produzir essa faixa com o João Victor. Esqueletei o arranjo, mandei e ele me entregou com camadas e mais camadas de guitarras e efeitos, que levaram a música para outro lugar”, conta Siso. “Depois disso, senti falta de uma bateria acústica, e então chamei Gabriel Bruce, que também colocou sua assinatura. E assim essa se tornou uma gravação com poucos elementos eletrônicos, o que é uma novidade para mim”, completa.

 

A mixagem e a masterização ficaram a cargo de Emygdio Costa, com quem Siso já havia trabalhado em seu EP de estreia, “Terceiro Molar”, e em seu segundo disco, autointitulado. Emygdio também já assinou álbuns como “Letrux em Noite de Climão” e os mais recentes de Lucas Vasconcellos, Letícia Persiles e Cadu Tenório.