Conecte-se conosco

BA

Os avanços na micromobilidade com as laranjinhas soteropolitanas

Publicado

em

Somente em 2020, a Tembici registrou no Bike Salvador a economia de mais de 230 toneladas de CO2, sendo que para cada tonelada emitida, é necessário o plantio de 1.600 árvores

Um dos serviços que conquista diariamente mais soteropolitanos e turistas, e que já faz parte do cenário e evolução das cidades, é o Bike Salvador, sistema de bikes compartilhadas da Tembici, líder em tecnologia para micromobilidade na América Latina, patrocinado pelo Itaú Unibanco. As laranjinhas vêm contribuindo desde 2013 com o trânsito da cidade e melhores condições de deslocamento das pessoas, levando a capital baiana para o caminho das cidades inteligentes.

O Bike Salvador registrou no último ano que 69% das viagens foram feitas em dias de semana. Em um comparativo de fevereiro deste ano com o mesmo mês, em 2020, o projeto cresceu em número de adeptos à bike, aumentando em 114% o número de usuários.

A Tembici dispõe de 400 bikes e 50 estações distribuídas por Salvador.

“A maior adesão ao uso diário das bicicletas impacta significativamente no planeta. Somente em 2020, em Salvador, mais de 230 toneladas de CO² foram economizadas, sendo que a cada tonelada emitida, é necessário o plantio de mais de 7 árvores para que o planeta não sofra os danos causados por esta emissão e as laranjinhas percorreram quase 3 milhões de quilômetros, distância suficiente para dar mais de 70 voltas na Terra”, comenta Nicole Barbieri, gerente regional da Tembici.

A capital baiana possui mais de 300 km de infraestrutura de ciclomobilidade, a exemplo de ciclofaixas, ciclovias e ciclorrotas. Esse aumento de mais de 650% de ampliação no sistema, em oito anos, aliado ao trabalho de conscientização, educação e mobilização para introduzir a cultura da bicicleta à rotina da cidade são os principais propulsores na adesão ao uso das bikes na região.

“São anos de trabalho para tornar o uso massivo da bike na cidade uma realidade. Mesmo diante do cenário atual, continuamos avançando, ampliando ainda mais as possibilidades para os cidadãos poderem se locomover de forma segura. Temos ainda muito trabalho e continuaremos apostando em projetos que ampliem as possibilidades desse modal em nossa cidade”, ressalta o coordenador do Movimento Salvador Vai de Bike (MSVB) e presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington.

Liberação de bikes por QR Code e condutas de higienização

Também em março deste ano, a Tembici divulgou a implementação de uma nova funcionalidade no projeto: a liberação de todas as bicicletas por meio de QR Code. A inovação vai ao encontro dos novos hábitos de cuidados pessoais exigidos durante a pandemia, uma vez que o usuário não precisa digitar os códigos no dock das estações para destravar a bicicleta, basta aproximar o celular, evitando contato com o equipamento. A novidade já registra mais de 37% dos desbloqueios por QR Code. A função está disponível nas plataformas Android e iOS.

Alinhado às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que recomenda a bicicleta como principal modal de transporte neste período de pandemia, a Tembici reforçou a higienização de todas as bikes e estações. Além da limpeza diária com álcool 70%, ainda no centro de operações da empresa, todas as bikes são lavadas com cloro diluído em água. Mesmo com a limpeza recorrente, a Tembici recomenda que os usuários também apliquem álcool em gel 70% nas mãos antes e depois de utilizar as bicicletas, além de fazer uso de máscara.

 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA