Conecte-se conosco

Saúde

Hábitos de vida saudáveis colaboram para o controle de sintomas no tratamento da endometriose

Publicado

em

A endometriose é uma doença que pode prejudicar muito a qualidade de vida da mulher. O problema se desenvolve quando o endométrio (tecido que reveste o útero) aparece em outros lugares do corpo, como nos ovários, trompas, intestino etc. Essa doença pode se desenvolver para quadros mais graves, podendo ocasionar, por exemplo, a infertilidade. Conviver com os sintomas pode causar muito desconforto e atrapalhar o dia a dia da paciente. Por conta disso, o tratamento deve ser individualizado e multidisciplinar, para que atenda a todas as demandas dessa mulher. “Quando se chega ao diagnóstico e na dependência da intensidade dos sintomas um dos primeiros passos poderá ser cuidar do emocional dessa paciente através da terapia. A mulher deve ser vista como um todo, onde a cabeça influencia o corpo”, explica Heron Cangussu, membro do Núcleo de Endometriose e Fertilidade de Salvador (NEF). O estilo de vida e os cuidados alimentares também devem ser levados em conta. Muitos estudos já comprovam que a atividade física pode colaborar com a melhora nos tratamentos de doenças crônicas. Isso se deve especialmente à liberação da endorfina, substância vasodilatadora e analgésica, o que ajuda a aliviar as dores causadas pela endometriose. Além disso, a sensação de bem-estar manda para longe o estresse e equilibra os níveis de estrogênio (hormônio feminino que estimula o endométrio a se desenvolver). Aliada à atividade física, vem a alimentação.

Existem alimentos que ajudam a aliviar os sintomas e um nutricionista pode orientar sobre as melhores escolhas. Incluir no cardápio alimentos ricos em ômega 3, como peixes (salmão, atum e sardinha), oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas, avelãs) e até folhas (couve, brócolis e espinafre) pode auxiliar. Essas substâncias atuam como anti-inflamatório, amenizando os quadros de dor causadas pela endometriose. Consumir alimentos ricos em fibra (feijão, lentilha, grão-de-bico, arroz integral, cereais e frutas como o abacate e a goiaba) também é uma ajuda  para quem está tratando endometriose. Isto porque esse nutriente ajuda a diminuir o nível de estrogênio no organismo. Outra vantagem das fibras é que elas ajudam a regular o intestino, auxiliando na digestão. Para quem sofre com endometriose, é sempre importante manter os órgãos e outras partes do corpo em bom funcionamento.

Dr. Heron Cangussu, membro do NEF

“Além disso, conversar com a família para receber todo o apoio possível é essencial! A ajuda e compreensão dessa rede de apoio auxiliam para que a paciente se sinta mais segura para realizar as mudanças necessárias e enfrentar o tratamento a longo prazo”, finaliza o especialista. O NEF atua com equipe multidisciplinar e para mais informações sobre atendimentos, basta acessar o perfil do grupo no Instagram (@nefbahia).

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA