FIBROMIALGIA – O que é esta síndrome que pode incapacitar pessoas?
0

Por Dr. Marcio Rogério Renzo 

Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), a fibromialgia é uma  síndrome (SFM) que afeta todo nosso corpo, principalmente nossa musculatura, a qual  fica muito sensível a pressão, causando dor intensa. Outros sintomas são: cansaço,  ansiedade, depressão, dor de cabeça crônica, problemas com a memória e atenção,  alterações intestinais, entre outros. 

Esta síndrome se apresenta em torno de 2% da população mundial e as mulheres  são mais atingidas. No Brasil, cerca de 75 a 90% são mulheres, de um total estimado de  quatro milhões de pessoas diagnosticadas. A faixa etária que mais se apresenta é entre  os 30 e 60 anos, não tendo relação com os hormônios. Seu surgimento é tão frequente que no ano de 2021 foi promulgada a Lei 14.233/2021 que estabeleceu o dia 12 de maio  como “Dia Nacional de Conscientização e Enfrentamento da Fibromialgia”.  O diagnóstico para a fibromialgia é basicamente clínico, pela história do paciente  e exames físicos. Apresentados os sinais e sintomas como dor generalizada, dor crônica  há mais de 3 meses e a presença de dor à palpação de 11 dos 18 pontos distribuídos aos  pares pelo corpo, conforme figura, será indicativo de fibromialgia.  Estudos indicam que a fibromialgia (SFM) pode se manifestar nas pessoas após um trauma físico, psicológico ou mesmo após uma infecção grave. É comum que a dor comece em um ponto e aos poucos se espalhe pelo corpo. É importante destacar que a SFM pode chegar a um nível de incapacitação, tamanha é a dor proporcionada em alguns casos. 

A fisioterapia age justamente para aliviar estes sintomas que interferem muito na qualidade de vida dos pacientes. Através  de técnicas como cinesioterapia (exercícios de relaxamento, alongamentos) e  eletrofototermoterapia (uso de TENS, ultrassom, etc.) tratamos os principais sintomas  e buscamos melhorar o condicionamento para as atividades de vida diária. Outra técnica  utilizada com muito sucesso é a hidroterapia. Esta técnica alia os benefícios da termoterapia e a cinesioterapia, além de proporcionar a facilitação da movimentação do  paciente, o que permite a execução das atividades com menor impacto, facilitação dos  alongamentos e contrações da musculatura e o relaxamento dos músculos após o  término da sessão. 

Ao sentir os primeiros sinais e sintomas, procure um fisioterapeuta de sua  confiança para uma avaliação!

Compartilhe com seus amigos



centralrbn

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar