Conecte-se conosco

Educação

Educação, tecnologia e Paulo Freire são temas de seminário internacional

Publicado

em

Educação, tecnologia e Paulo Freire são temas de seminário internacional

O III Seminário Internacional Arte, Palavra e Leitura será promovido virtualmente sob o tema “Por uma educação transformadora”, entre os dias 16 e 19 de março. O evento trará especialistas nacionais e internacionais, que discutirão o legado do educador Paulo Freire, que completa seu centenário este ano, além de assuntos como tecnologia e educação, o valor da escola pública e a formação de leitores.

O Seminário, realizado pelo Itaú Social e Sesc São Paulo, por meio da unidade do Centro de Pesquisa e Formação, com curadoria da Comunidade Educativa CEDAC e do Instituto Emília, tem vagas limitadas e para se inscrever é preciso acessar o site do evento.

A manutenção dos temas centrais do evento, planejado antes da pandemia, se tornou essencial frente à nova realidade, que acirrou ainda mais as desigualdades educacionais, um dos assuntos presentes no pensamento pedagógico de Paulo Freire.

Em 16 de março, o legado do educador será debatido pelo professor de Educação Internacional e Comparada da Universidade de Genebra (Suíça) Abdeljalil Akkari; pelo pesquisador e ativista social Sérgio Haddad; e pelo diretor fundador do Instituto Paulo Freire do Brasil, José Eustáquio Romão. A mediação ficará com a educadora social Bel Santos Mayer.

O valor da escola para além da pandemia será tema de mesa no dia 17 de março. Sob mediação da diretora-presidente da Comunidade Educativa CEDAC, Tereza Perez, o painel terá a participação da ex-ministra da Educação e Culturas do Equador Rosa María Torres; do educador, escritor e produtor cultural Rodrigo Ciríaco; e da poeta e formadora de Slam Interescolar Tawane Teodoro.

A tecnologia, que antes era vista apenas como uma aliada, se tornou ferramenta imprescindível para a continuidade dos estudos durante a suspensão das aulas presenciais. A pesquisadora do departamento de pesquisas educativas do México Inés Dussel, que atua na área das novas tecnologias e mídias na sala de aula; o professor da rede municipal de Paulista (PE) Gláucio Ramos; e a pedagoga do Sesc São Paulo Maria Augusta Maia de Araújo são os convidados da mesa sobre o tema, que ocorrerá em 18 de março. A mediação será realizada pela superintendente do Itaú Social, Angela Dannemann.

“Que leitores queremos formar?”, a pergunta norteará o debate sobre acesso à literatura, com a vencedora de sete prêmios Jabuti, a escritora Marina Colasanti; a pesquisadora em Educação Infantil da Universidade Federal de Minas Gerais Mônica Correia Baptista; e da professora Luciana Gomes. A mediação fica por conta da diretora do Instituto Emília, Dolores Prades.

Serviço

III Seminário Arte, Palavra e Leitura
Quando: 16 a 19 de março de 2021
Horário: 16h às 18h
Local: Plataforma Zoom
Inscrições: www.artepalavraeleitura.com.br

Programação do Seminário:

16/03, 16h às 18h
Mesa 1 – Paulo Freire, presente!
Convidados: Abdeljalil Akkari (Suíça), Sérgio Haddad (Brasil) e José Eustáquio Romão (Brasil)
Mediação: Bel Santos Mayer

17/03, 16h às 18h
Mesa 2 – O valor da escola pública para além da pandemia
Convidados: Rodrigo Ciríaco (Brasil), Rosa Maria Torres (Equador) e Tawane Theodoro (Brasil)
Mediação: Tereza Perez

18/03, 16h às 18h
Mesa 3 – Tecnologia e educação
Convidados: Ines Dussel (México), Gláucio Ramos (Brasil) e Maria Augusta Maia de Araujo (Brasil)
Mediação: Angela Dannemann

19/03, 16h às 18h
Mesa 4 – Que leitores queremos formar?
Convidados: Marina Colasanti (Brasil), Mônica Correia Baptista (Brasil) e Luciana Gomes (Brasil)
Mediação: Dolores Prades

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *