Dia mundial do coração: Especialista do HCSG dá dicas de como cuidar da sua saúde cardíaca
0
29 de setembro é considerado o dia mundial do coração, data que tem como objetivo alertar e conscientizar a população sobre a importância de manter hábitos saudáveis e preservar a saúde cardíaca. As doenças cardiovasculares estão entre as principais causas de morte no mundo. De acordo a Sociedade Brasileira de Cardiologia SBC elas representam a principal causa de mortes no Brasil. São mais de 1100 mortes por dia, cerca de 46 por hora, 1 morte a cada 1,5 minutos (90 segundos) a prevenção e o tratamento adequado dos fatores de risco e das doenças cardiovasculares podem reverter essa grave situação.
Hipertensão arterial, doença coronariana (doença isquêmica do coração), doença cerebrovascular, doença arterial periférica; doença cardíaca reumática e cardiopatia congênita são as causas de problemas cardíacos mais conhecidas. Entre os principais fatores de risco para a ocorrência dessas doenças estão: diabetes, hipertensão, tabagismo, estresse, obesidade, doenças da tireóide, colesterol alto e histórico familiar. “Pessoas com sobrepeso/obesas, com dieta inadequada, tabagistas e sedentárias estão mais propensas a desenvolver algum problema cardíaco”, alerta Pedro Rubens Pereira Junior, cardiologista e coordenador médico do PS, enfermaria e UTI do HSCG.
Sintomas
Dentre os principais sintomas de que há algo errado com o coração está dor no peito, náuseas, vômitos, sudorese e falta de ar. “Caso sinta alguns desses sintomas é fundamental procurar um cardiologista o mais prontamente possível para que receba o tratamento adequado ao diagnóstico”, orienta.
Dicas para ter um coração saudável
Segundo o especialista, para se ter uma saúde cardíaca em dia é fundamental:
• Praticar exercícios físicos com regularidade;
• Manter uma alimentação equilibrada com frutas, verduras, legumes e evitando o excesso de sal, açúcar, frituras e gorduras saturadas;
• Manter o controle do colesterol, diabetes e pressão arterial;
• Não fumar e moderar o uso de álcool;
“Vale lembrar que para um coração saudável o controle das comorbidades acompanhado por um especialista é essencial, sempre levando em consideração que dieta, exercício e emagrecimento ajudam nesse gerenciamento” , finaliza o cardiologista.
centralrbn

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar