Conecte-se conosco

Saúde

Dia Mundial da Saúde Ocular: no Brasil, cerca de 35 milhões de pessoas sofrem com algum problema de visão

Publicado

em

Cerca de 35 milhões de pessoas no Brasil sofrem com algum problema de visão, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Neste sentido, datas comemorativas como o Dia Mundial da Saúde Ocular, celebrado em 10 de julho, surgem para conscientizar e reforçar a importância dos cuidados com a saúde dos olhos e mostrar à população os benefícios das medidas preventivas, a exemplo do check-up oftalmológico. Para a Dra. Cristine Libório, oftalmologista do Instituto de Olhos Feitas, empresa do Grupo Opty, “algumas doenças oculares são silenciosas, ou seja, podem ocorrer sem sintomas e prejudicar de forma definitiva a visão. Por essa razão, a ida anual ao oftalmologista se faz mais do que necessária”.

A médica conta ainda que pessoas que já têm problemas oculares diagnosticados não podem deixar de ir ao consultório, mesmo em meio a pandemia. “As clínicas estão totalmente equipadas e seguras contra o Novo Coronavírus e não se pode negligenciar os cuidados e muito menos entrar na estatística do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, que revela que mais de 30% das pessoas adultas nunca foram ao oftalmologista”, alerta Dra. Cristine, afirmando ainda que essa recomendação vale para todos os tipos de problemas na visão, inclusive para quem faz uso de óculos ou das lentes de contato. “Por mais simples que possa parecer o problema, é importante acompanhar a mudança no grau destes acessórios, até porque estamos constatando um tempo maior de exposição às telas de eletrônicos, como resultado do isolamento social e do home office”, ressalta.

Especialista em lentes de contato, córnea e cirurgia refrativa, Dra. Cristine Libório lembra que problemas de visão podem acarretar consequências no dia a dia, das mais simples às mais complexas, como dificuldade para enxergar de forma nítida de longe ou de perto, perdas de oportunidades no mercado de trabalho, deficiências na aprendizagem e acidentes, sem falar na cegueira irreversível. No Brasil, mais de 1,2 milhões de pessoas são cegas. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que em 60% a 80% dos casos a cegueira é resultado de causas previsíveis e/ou que poderiam ser tratadas. “Por isso, a realização de exames oftalmológicos periódicos é decisiva“, destaca.

Principais doenças e distúrbios que afetam a visão:

Glaucoma – É a segunda causa de cegueira no mundo, superado apenas pela catarata, de acordo com a OMS. Há cerca de 900 mil casos no Brasil. Contudo, o Ibope Inteligência constatou que 40% das pessoas desconhecem essa doença. O glaucoma pode causar cegueira permanente, uma vez que a perda de visão não pode ser recuperada.

Catarata – A OMS estima que a catarata é responsável por 47,8% dos casos de cegueira no mundo. A doença provoca a perda progressiva, porém reversível, da visão, podendo ser imperceptível no paciente nos estágios iniciais. Ela pode aparecer mais precocemente em fumantes, diabéticos, altos míopes, pessoas com alta exposição ao sol, devido ao uso de certos medicamentos, ou após trauma ocular, entre outros fatores.

Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) – É uma doença crônica progressiva que ocorre na parte central da retina chamada mácula e que leva à perda progressiva da visão central. É a principal causa de perda irreversível da visão entre as pessoas acima de 50 anos. Atualmente, cerca de 30 milhões de pessoas no mundo têm DMRI, de acordo com a OMS.

Retinopatia Diabética – Pode ser prevenida pelo controle adequado do diabetes, baseado em hábitos de vida saudáveis (dieta e exercícios físicos) e uso correto de medicações, visando o controle da glicemia (nível de açúcar no sangue). Uma vez estabelecida, a retinopatia diabética pode ser tratada de acordo com o estágio da doença. Terapias como fotocoagulação a laser e injeção intravítrea de antiangiogênicos são essenciais para o controle da doença, podendo melhorar os sintomas de perda visual. No entanto, estágios avançados da doença podem levar à cegueira irreversível.

Erros de refração:

Miopia – Quando os olhos podem ver objetos que estão perto, mas não são capazes de enxergar claramente os que estão longe.

Hipermetropia – Cria uma condição de dificuldade para que o cristalino focalize na retina os objetos próximos ao olho.

Astigmatismo – Diferentes curvaturas ou irregularidades na córnea formam a imagem em planos diferentes o que ocasiona a distorção, criando a sensação de uma névoa e falta de nitidez.

Presbiopia – Também chamada de “vista cansada”, manifesta-se normalmente após os 40 anos, criando uma dificuldade para enxergar de perto e de longe.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA