Cuidados no verão: veja como evitar a proliferação da Dengue enviando recipientes de tintas usados para reciclagem

O início do verão, em 21 de dezembro, trará de volta a temporada das chuvas. Por um lado, este é um alívio para a crise hídrica que estamos atravessando, entretanto, ocorre o aumento da incidência da dengue, doença que pode levar à morte.

Nos últimos meses, pouco se falou sobre a doença, pois o foco era a pandemia da Covid-19. Contudo, os dados do Ministério da Saúde mostram que, somente em 2020, mais de 1 milhão de brasileiros foram acometidos pelo vírus da dengue, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, sendo que mais de 500 morreram.

Para prevenir a dengue, basta barrar a proliferação do mosquito, que também transmite a Zika e a Chikungunya: evitar que água limpa fique acumulada em pneus, vasos de planta ou qualquer recipiente que possa empoçá-la, como embalagens que acondicionaram tintas e vernizes.

De acordo com a engenheira de alimentos Thais Fagury, diretora da Prolata, associação sem fins lucrativos destinada à logística reversa do aço, os últimos meses do ano costumam ter o ápice da venda e utilização de tintas e vernizes, pois é o período em que as pessoas costumam reformar e pintar a casa.  “Por isso, o cuidado deve ser ainda maior”, explica.

Para as latas de tintas e vernizes de aço, já foi estabelecido um sistema de logística reversa que permite o recolhimento do recipiente, que é então encaminhado à siderúrgica para ser revalorizado. “O aço é 100% e infinitamente reciclável”, destaca Thais. O sistema de logística reversa do aço envolve cooperativas e pontos de entrega voluntária (PEVs) instalados em lojas de material de construção e de tintas. Veja os endereços aqui: https://www.prolata.com.br/mercados-de-atuacao/pontos-de-entrega-voluntaria/

Os recipientes de tintas usados também podem ser descartados no lixo de recicláveis já que é classificado como resíduo comum pela Resolução CONAMA 469 e passíveis de revalorização. A sugestão da Prolata, para evitar que o recipiente acabe se transformando em um foco do mosquito da dengue, é fazer um furo no fundo da embalagem, o que evitará o acúmulo de água.