Conecte-se conosco

BA

Covid-19: Médicos Veterinários de Salvador exigem cumprimento do Plano Nacional de Imunização e fazem doação de mil litros de leite em ação solidária

Publicado

em

Você sabia que os médicos veterinários também têm direito à vacinação contra a Covid-19, assim como os demais profissionais de saúde? Isso mesmo! A categoria e os seus auxiliares estão inclusos no Plano Nacional de Imunização (PNI), segundo o Ministério da Saúde (MS). No entanto, médicos da área relatam que os mais de 1900 profissionais ativos em Salvador estão tendo esse direito negado.

Para chamar a atenção em prol da causa, um grupo de mobilizadores está realizando diversas ações em Salvador, inclusive solidárias. Nos próximos dias, como forma de demonstrar à população o quanto é importante e fundamental para a existência dos seres vivos a profissão do médico veterinário, serão doados mil litros de leite que foram disponibilizados pela empresa Betânia Lácteos, através do seu fundador Luiz Girão.

De acordo com o médico veterinário, diretor do Grupo Animais Distribuidora e membro da comissão mobilizadora, Maurício Nogueira, a sociedade desconhece a amplitude da classe. “As pessoas entendem que cuidamos apenas de animais, o que é uma visão ultrapassada. Vamos muito além. Somos profissionais de vanguarda, visando sempre o processo de construção da saúde coletiva, a prevenção de doenças, com uma atuação envolvendo três frentes: a saúde animal, humana e ambiental. No caso do leite, por exemplo, somos nós os responsáveis pela inspeção desse alimento, antes de chegar à mesa das pessoas”, ressalta.

Segundo a médica veterinária Paula Müllem, o alimento vai ser destinado a duas instituições baianas no próximo dia 7 de maio: ao GACC (Grupo de Apoio à Criança com Câncer) e à Cidade da Luz, que são unidades de assistência social baianas que visam o resgate da cidadania no que se refere ao direito à saúde e ao bem-estar social.

Médicos veterinários excluídos

Para o médico veterinário Rodrigo Bittencourt, aproximadamente 50 cidades de forma autônoma seguiram o PNI, como Maceió, Teresina, São Luís, Aracaju e Natal. “Entretanto, em Salvador, a orientação de não vacinar esta categoria vem da Comissão de Intergestores Bipartite-CIB, que apesar de afirmar na sua última resolução, que fecharia nesta etapa 100% da saúde, não inseriu os médicos veterinários na lista de públicos-alvo. Ou seja, desconsiderou um reconhecimento do Ministério da Saúde”, relata.

Enquanto a vacinação contra a Covid-19 não é liberada aos médicos veterinários na capital baiana, ofícios reiterados do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) estão sendo enviados ao Ministério da Saúde. “Na Bahia, a categoria está oficiando constantemente o CIB e individualmente os seus membros, além dos secretários do Estado e do município. Inclusive, foi dessa forma que, recentemente, o município de Itaberaba já vacinou 100% dos veterinários”, conclui Maurício Nogueira.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA