YouTube video

O cantor mineiro Marqô acaba de lançar seu primeiro registro audiovisual, o EP “Canto Marqô” com as músicas “Anseios”, “Vem”, “Anzol”, “Sopro” e “Vibrar”. O projeto é um convite para que o público conheça o som autoral do jovem artista. “Este é um trabalho que foi pensado e realizado com muito carinho. Quero que seja tão especial para as pessoas quanto é para mim. É o meu primeiro registro audiovisual e apresenta uma outra face minha, em uma performance diversificada e envolvente, percorrendo diversos estilos musicais que influenciam minha trajetória”, conta o cantor.

Anseios”, a primeira faixa do EP, traz uma letra leve e intimista falando sobre a inconstância de sentimentos. “Vem” é a segunda faixa do projeto e conta com a participação do cantor Kaike. “Quando conheci o Kaike sabia que cantaríamos juntos algum dia. Ele é o compositor dessa música e fizemos uma linda colaboração criando outra versão da composição dele”, relembra Marqô. “Anzol” é a terceira faixa do projeto e ele canta o amor e homenageia a cultura das lavadeiras do Norte de Minas. “Essa é aquela música para puxar o público para bem perto do meu canto e a gente se afogar juntos nas águas do amor. É a minha raiz, a minha terra representada nessa canção”, afirma o jovem músico.

Sopro”, colaboração com a cantora Thanya Canela, é uma das mais emocionantes do EP e é uma canção muito especial para Marqô. “É uma música que fiz em homenagem à memória do meu irmão e a todos as pessoas e corações que passaram pela minha vida. É um canto de saudade. Ela foi feita especialmente para meu irmão, que nos deixou em 2020 e, desde então, marcou para sempre minha vivência. Mas é também um canto de esperança. Outra vez ver, tocar e nos encontrarmos com aqueles que amamos nas coisas do dia a dia, nas memórias e nos sonhos”, reflete.

E a canção escolhida para fechar o trabalho é a dançante “Vibrar”. O vídeo da música será lançado nesta quinta-feira. “Apesar de todas as dificuldades, temos que manter a esperança em dias melhores. E a arte é um importante mecanismo para alimentar a esperança e renovar a fé em dias melhores. Escolhi essa canção para fechar o EP porque quero que as pessoas se emocionem, reflitam e vibrem com a minha música. Afinal, o meu canto é para dançar, chorar, sorrir e se apaixonar”, conclui Marqô.

Marqô

Marcos Nascimento, o Marqô, é natural de Janaúba, Norte de Minas Gerais. Gorutubano com orgulho, o cantor e compositor acredita que reconhecer as suas origens é fundamental para a base da sua arte. “Nenhum artista será capaz de transmitir sua mensagem ao mundo sem que antes reconheça e abrace as suas raízes, devendo utilizá-las como alicerce e referência na construção e difusão do seu trabalho. Só assim é possível tocar corações, movimentar vidas, dar esperanças e, quem sabe, transformar positivamente a vida delas. O que é feito com o coração alcança limites além do céu”.

A relação do artista com a música é tão antiga e íntima, que nem mesmo ele sabe mensurar ou datar quando começou. “O amor e fascínio dos meus pais pela música, mesmo não sendo cantores ou instrumentistas, foi suficiente para ser distribuído entre cada um dos meus nove irmãos, cada um à sua maneira. É possível que eu tenho furado a fila e ficado com uma cota maior desse amor pela música, eclodindo na minha decisão de reconhecê-la como minha paixão de vida e minha profissão”, conta Marqô.

Em 2007, ele fez seu primeiro teste profissional, mas não obteve êxito. Mais tarde, no fim de 2009, conseguiu a oportunidade de cantar em uma banda local em Janaúba. Kuarto Bala, Gilson Baiano e Cia. e Mania do Arrocha foram alguns nomes que a banda teve. “Assim comecei meus primeiros passos como cantor, permanecendo, entre idas e vindas, até 2015. Entre 2016 e 2020, o sonho musical hibernou e deu espaço a grandes conquistas como a minha formação acadêmica e a redescoberta da minha sexualidade, culminando no desenvolvimento de um novo dom: a composição”, relembra o jovem.

Já no final de 2020, o sonho musical saiu da hibernação, e assim nasceu Marqô. “Foi o nascimento de um artista seguro de si e doido para cantar e encantar por meio da minha música, influenciado pela minha cultura, memórias e vivências”. Assim, em agosto de 2021 ele lançou seu primeiro trabalho, o single “Anseios”. O videoclipe da faixa já conta com mais de 22 mil views no Youtube. Na sequência, vieram “Anzol” e “Vibrar”, que agora ganharam registro audiovisual no EP “Canto Marqô”. Além das três faixas já citadas, o acústico também traz a faixa “Sopro”, com participação da cantora Thanya Canela, e uma releitura da música “Vem”, com o cantor e compositor Kaike.

Em setembro, Marqô prepara o lançamento do seu primeiro álbum. Intitulado “Gorutubano”, o material está sendo gravado. O nome é uma referência à origem do cantor, que é fruto do povo Gorutubano, nascidos em Janaúba, no Norte de Minas. Serão dez músicas inéditas com letras e melodias que percorrem com muito regionalismo e brasilidade os amores, dores, cores e raízes de Marqô. Antes do lançamento, está previsto a divulgação de dois singles que estão em fase de finalização.

Crédito da foto: Vicente Neto 

Redes Sociais do artista

Instagram: https://www.instagram.com/marqooficial/

Youtube: www.youtube.com/c/MARQÔoficial

Spotify: https://open.spotify.com/artist/0ShCgEYyb7EwvLVOOtoyaP?si=IYJDSn8nSDW0x0jqctyFAQ&dl_branch=1&nd=1