Conecte-se conosco

Esportes

Caio Souza finaliza participação em Tóquio com 8º lugar no salto

Publicado

em

Caio Souza finaliza participação em Tóquio com 8º lugar no salto
Júlio César Guimarães/COB Caio Souza, ginasta do Time Ajinomoto, treina em base do COB no Japão

Atleta da ginástica artística, integrante do Time Ajinomoto, se despediu dos Jogos de Tóquio feliz pela sua atuação, que lhe rendeu presença em duas finais

O saldo da primeira participação olímpica foi extremamente positivo para o ginasta Caio Souza, atleta do Time Ajinomoto. Nesta segunda-feira (2), ele participou da final do salto da ginástica artística, ficando em oitavo lugar, com a nota 13.683. Caio finalizou sua campanha em Tóquio com duas finais. Na última quarta-feira (28), ele também disputou a final do individual geral, quando terminou em 17º lugar.

Caio foi o segundo a competir na Ariake Arena nesta segunda-feira. Em seu primeiro salto, apesar de um deslocamento na aterrisagem, conseguiu a nota 14.466. No segundo salto, não conseguiu evitar uma queda na chegada, o que lhe rendeu a nota 12.900, sendo a média final 13.683 e a oitava colocação.

Para o ginasta do Time Ajinomoto, o sentimento ao final de sua campanha em Tóquio é o de dever cumprido. “A gente treina muito para buscar o primeiro lugar. E só tem três lugares no pódio. Eu estou muito feliz com a minha primeira participação olímpica, ter chegado a duas finais, e, apesar de ter sofrido a queda, finalizado entre os oito melhores atletas de salto do mundo”, disse Caio Souza, que revelou ter tentado fazer o mesmo salto realizado na classificatória.

“Era um duplo mortal com meia volta, mas na hora que bati no trampolim, deu uma fraquejada na perna e quando comecei a rodar, senti que não iria dar a chegada. Ou era tentar arriscar dar mais uma meia volta e machucar ainda mais o pé ou só fazer o duplo”, afirmou o ginasta, que revelou ter se superado para estar em ação nesta segunda-feira.

“Na final do individual geral eu acabei machucando o pé direito e era uma incógnita se eu iria competir ou não. Foram quatro dias incansáveis de tratamento, fisioterapia, gelo… Eu tenho que agradecer aos médicos do COB, aos fisioterapeutas, ao pessoal da CBG, a todo mundo que esteve comigo”, disse Caio, que já planeja agora o restante da temporada. “Agora, é voltar para casa e dar uma descansada. Mas a gente ainda tem o Campeonato Brasileiro, o Mundial daqui a dois ou três meses, aqui mesmo no Japão. De qualquer forma, estou feliz demais com a participação não só minha como de toda a ginástica artística brasileira. Estamos evoluindo e crescendo”, concluiu.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *