Brasil é a segunda maior delegação de estrangeiros no SARR 2022
0

De 15 a 26 de fevereiro, será realizada a terceira edição do SARR – South American Rally Race, na Argentina. A largada será da cidade de La Rioja (noroeste do país, divisa com o Chile), com chegada em Viedma (no litoral).

O roteiro de aproximadamente 4 mil quilômetros passará pelas cidades de Chilecito, San Juan, Tunuyan, Alvear, Mendoza, 25 de mayo, Villa Regina e Gral Conesa, cruzando cinco províncias – La Rioja, San Juan, Mendonza, La Pampa e Rio Negro.

De acordo com a organização do evento – a Asociacion Argentina de Rally Raid – o 3º SARR tem um grid formado por 150 veículos entre motos, quadriciclos, UTV’s e carros, sendo que deste número 15 são brasileiros, representando a segunda maior delegação na competição (atrás da Argentina e na frente do Chile). Os outros países presentes são Peru, Equador, Uruguai, Bolívia, Colômbia, Espanha, Alemanha, Irlanda e EUA.

“É motivo de orgulho ver a representatividade do Brasil em provas internacionais, e principalmente, integrar este time que enfrentará as difíceis dunas do deserto argentino. Em boa parte, o roteiro será o mesmo do Dakar 2018, o que aumenta as nossas expectativas e nos prepara para encarar obstáculos que exigirão muita cautela e experiência”, declara o piloto da equipe MSL Rally, Gunter Hinkelmann, que faz dupla com o navegador Deco Muniz. Eles estarão a bordo de um UTV Can Am X3.

Na rota do maior rali do mundo

Devido aos ataques terroristas na África, o Dakar – o maior rali do mundo – migrou em 2009 para a América do Sul, cruzando a Argentina e Chile. Para a surpresa de todos, apresentou um roteiro extremamente desafiador, com dunas ainda mais traiçoeiras quando comparadas as africanas. Tal foi o sucesso, que permaneceu nesta região por dez anos; e será por esses caminhos que o SARR 2022 passará.

Na estreia da MSL Rally no SARR, Muniz ressalta que o percurso das etapas argentinas é completamente diferente de um Sertões ou provas do Brasileiro de Rally Cross-Country, por exemplo. “São dunas gigantescas, atravessaremos desertos. Teremos os fesh-fesh, rios secos, poeirão. A navegação no deserto será por CAP (ângulo de bússola), não existe uma estrada marcada e se você errar o caminho, fica complicado de perceber. A leitura do terreno é fundamental, sobretudo, identificar o tipo de duna que cruzaremos para adotar a melhor pilotagem. O primeiro passo será entender a prova, para gradativamente aumentar o nosso ritmo de velocidade”, pondera o navegador.

Cerca de 70% do SARR passará por desertos, sendo: Desierto Norte La Rioja, Desierto Norte San Juan, Dunas de Vallecito, Duna de Lavalle, Dunas Del Nihuil e Dunas Bahía Creek. Também compõe os quase 4 mil quilômetros, trechos de montanhas e estradas vicinais de rípio (piçarras).

Outros brasileiros no SARR 2022 

Motos

# 5 Danilo Gomes

# 11 Guilherme Bissoto

Carros

# 134 Cristiano Rocha e Anderson Geraldi

# 136 José Nogueira e Alyson Antunes

UTVs

# 202 Rodrigo Luppi e Maykel Justos

# 207 Edu Piano e Solon Mendes

# 214 Bruno Conti e Felipe Bianchini

# 221 Luiz Facco e Humberto Ribeiro

# 225 Enio Bozzano e Luciano Gomes

# 228 Pamela Bozzano e Cadu Sachs

# 231 Guilherme Benchimol e Daniel Spolidorio

# 234 Gunter Hinkelmann e Deco Muniz

# 256 Carlos de Castro Neto e Lourival Roldan

# 259 Lelio Carneiro Júnior e Webert Moreira

# 264 Thiago Fraga e Álvaro Almeida

 

Roteiro –SARR 2022

Percurso total: 3.860 quilômetros

Percurso cronometrado: 2.520 quilômetros

 

16 de fevereiro

Shakedown e largada promocional

17 de fevereiro – 1ª etapa

La Rioja – Chilecito

390 quilômetros (250 quilômetros de trecho cronometrado)

18 de fevereiro – 2ª etapa

Chilecito – San Juan

550 quilômetros (330 quilômetros de trecho cronometrado)

19 de fevereiro – 3ª etapa

San Juan – Tunuyan

460 quilômetros (320 quilômetros de trecho cronometrado)

20 de fevereiro – 4ª etapa

Tunuyan – Alvear

430 quilômetros (300 quilômetros de trecho cronometrado)

21 de fevereiro – Dia de descanso

Alvear (Mendoza)

22 de fevereiro – 5ª etapa

Alvear – 25 de mayo

550 quilômetros (320 quilômetros de trecho cronometrado)

23 de fevereiro – 6ª etapa

25 de mayo – Villa Regina

430 quilômetros (300 quilômetros de trecho cronometrado)

24 de fevereiro – 7ª etapa

Villa Regina – Gral Conesa

400 quilômetros (270 quilômetros de trecho cronometrado)

25 de fevereiro – 8ª etapa

Gral Conesa – Viedma

350 quilômetros (230 quilômetros de trecho cronometrado)

26 de fevereiro – 9ª etapa

Viedma – Viedma

300 quilômetros (200 quilômetros de trecho cronometrado)

Compartilhe com seus amigos



centralrbn

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar