Bia Lessa lança ‘Cartas ao Mundo’ e propõe reflexão sobre o futuro
0

Bia Lessa, diretora de teatro e artista multimídia, emprega diversos tipos de arte e provocações sensoriais para propor uma reflexão sobre o futuro da humanidade em “Cartas ao Mundo”. A série é dividida em três episódios, que estreiam de forma consecutiva na TV através do Curta! e, no streaming, através do Curta!On e do Globoplay. Baseada em uma ocupação virtual do Largo do Paissandu, em São Paulo — denominada “Exercício de futuros a partir de fragmentos da obra de Glauber Rocha” —, a produção faz um recorte dinâmico entre filmes do cineasta baiano, fotografias, sons ambientes, músicas, citações, poemas e instalações artísticas que encenam possibilidades para a vida na Terra, entre a distopia e a utopia. A obra e a personalidade de Glauber Rocha são elementos condutores da narrativa.

O filósofo italiano Franco Berardi, autor de obras como “Depois do Futuro”, traz sua análise no primeiro episódio, intitulado “Asfixia”: “O século passado foi marcado pela euforia futurista. O futuro é expansão, aceleração e aprimoramento do nosso conhecimento e da nossa potência. (…) Agora, no novo século, o futuro se tornou uma espécie de ameaça”.

Em seguida, uma linha do tempo da cidade de São Paulo mostra construções erguidas e derrubadas através dos anos. A cidade é usada como metáfora para uma espécie de selva de pedra onde a fome, a poluição e a violência se ampliam em um futuro distópico. Nele, mesclam-se, por exemplo, uma entrevista do antropólogo Eduardo Viveiros de Castro, um poema de Marília Garcia, uma instalação do Cine Art Palácio e quadros de Anna Bella Geiger e Miguel Rio Branco. Todos em uma combinação para compor uma estética do horror, da distopia.

segundo capítulo, batizado de “Mercadoria”, reflete sobre temas como o consumo desenfreado, a abundância material, o acúmulo de bens e as mercadorias, também utilizando-se de recursos multimídia fragmentados: entre eles, um discurso do geógrafo Milton Santos e cenas de um espetáculo do Teatro Oficina, com José Celso Martinez Corrêa. Já no último episódio, de nome “O Comum”, as imagens são de beleza, prazer, amor, paz e esperança. Nele, o futuro é mais verde — mas é conquistado através da conscientização e da luta dos humanos. A mensagem pode ser sintetizada pela frase de Hélio Oiticica: “Devolver a terra à Terra”.

“Cartas ao Mundo” é uma produção do Curta!, do SESC, da Pinacoteca de São Paulo, do Instituto Inhotim, do Instituto Goethe e da Unloop Filmes. A estreia é no sábado, 2 de abril, com episódios às 15h, às 16h e às 17h.

A triste história dos bebês sequestrados pela ditadura argentina é exposta em filme

Entre os acontecimentos mais nefastos das ditaduras que assolaram a América Latina na segunda metade do século XX, estavam os sequestros sistemáticos de bebês patrocinados pelo governo argentino da época. Eram filhos e filhas de presos e desaparecidos políticos — a maioria jamais foi encontrada. O documentário “500 – Os Bebês Roubados Pela Ditadura Argentina”, que chega ao Curta!, conta essa história de horror.

O filme narra a incansável luta do grupo ativista Avós da Praça de Maio na busca pelas 500 crianças sequestradas e também pela responsabilização do Estado. Entre as principais ações do grupo está o “Banco dos 500”, um banco de sangue com amostras genéticas das próprias avós, no intuito de ajudar na árdua tarefa de localizar os netos perdidos. Até hoje, apenas 130 deles foram encontrados. A exibição é na Sexta da Sociedade, 1º de abril, às 21h30.

Segunda da Música (MPB, Jazz, Soul, R&B) – 28/03

23h – “Tribalistas” (2017) (Documentário)
O trio formado por Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte lançou seu segundo disco em 2017, 15 anos após o sucesso do primeiro. São dez faixas autorais, entre elas “Diáspora”, “Um só” e “Aliança”. O projeto celebra a cumplicidade e parceria entre os amigos e traz uma leva de novas composições, gravadas naquele ano no Rio de Janeiro ao lado dos músicos Dadi, Cézar Mendes e Pedro Baby, entre outros. Direção: Vicente Kubrusly. Duração: 72 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 29 de março, terça-feira, às 03h e 17h; 30 de março, quarta-feira, às 11h; 02 de abril, sábado, às 21h45; 03 de abril, domingo, às 13h45.

 

Terça das Artes (Visuais, Cênicas, Arquitetura e Design) – 29/03 – Especial “Gente de Teatro”

21h – “Augusto Boal e o Teatro do Oprimido” (Documentário)
Sob direção de Zelito Viana, o documentário mostra a trajetória do teatrólogo Augusto Boal, idealizador de técnicas comparadas às de grandes teóricos das artes cênicas, como Brecht e Stanislavski. O longa-metragem traça a evolução de sua maior criação, “O Teatro do Oprimido”. Com depoimentos do próprio Augusto Boal, de Ferreira Gullar, Edu Lobo, Chico Buarque, Aderbal Freire-Filho, Cecília Boal e Julian Boal, o filme mostra as aplicações de métodos do “Teatro do Oprimido” em grupos e projetos em plena atividade. O roteiro nos leva a países como Índia e Moçambique, onde são captadas peças itinerantes com interação da plateia. Direção: Zelito Viana. Duração: 62 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 30 de março, quarta-feira, às 1h e às 15h; 31 de março, quinta-feira, às 9h; 02 de abril, sábado, às 13h45.

 

Quarta de Cinema (Filmes e Documentários de Metacinema) – 30/03

20h30 – “O Nascimento de Carlitos” (Documentário)
Como pode uma criança de rua, nascida em um dos bairros mais carentes de Londres, tornar-se o homem mais famoso do mundo em apenas alguns anos? O documentário “O Nascimento de Carlitos”, uma produção com a Chaplin Association, explora o mistério desse sucesso quase instantâneo e esse legado que segue vivo há mais de um século. O documentário revive a história de sucesso de Charles Chaplin, mostrando o nascimento de um artista cujo personagem, por si só, resume o que há de mais brilhante, expressivo e criativo no cinema. Duração: 61 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 31 de março, quinta-feira, às 0h30 e às 14h30; 01 de abril, sexta-feira, às 08h30; 02 de abril, sábado, às 22h50; 03 de abril, domingo, às 14h45.

 

Quinta do Pensamento (Literatura, Filosofia, Psicologia, Antropologia) – 31/03

23h30 – “Incertezas Críticas” (Série) – Ep. “Tzvetan Todorov”
O historiador das ideias Tzvetan Todorov nasceu na Bulgária, mas viveu na França mais de 50 anos até falecer no início de 2017. Autor de uma bibliografia diversificada, ele concedeu uma entrevista para este programa em seu apartamento de Paris para falar sobre sua trajetória, sobre política, literatura e arte e sobre os inimigos da liberdade e da democracia no mundo contemporâneo. Direção: Daniel Augusto. Duração: 26 min. Classificação: Livre. Horários alternativos:  01 de abril, sexta-feira, às 3h30 e às 17h30; 04 de abril, segunda-feira, às 11h30.

 

Sexta da Sociedade (História Política, Sociologia e Meio Ambiente) – 01/04

21h30 – “500 – Os Bebês Roubados Pela Ditadura Argentina” (Documentário)
Entre 1976 e 1983, a Argentina viveu sombrios anos de ditadura militar. Nesse período, famílias inteiras foram despedaçadas pela repressão empreendida por um estado terrorista que ceifou a vida de cerca de 30 mil argentinos. Entre as práticas mais aterradoras desse regime, estava o sequestro sistemático de mais de 500 bebês, filhos de presos e desaparecidos políticos, que foram apropriados por seus algozes como espólio de guerra. “500 – Os Bebês Roubados pela Ditadura Argentina” traz à luz essa história ao mesmo tempo em que narra a incansável luta das Avós da Praça de Maio na busca por seus netos roubados e a conquista de terem, até agora, descoberto e resgatado mais de 130 daquelas 500 crianças sequestradas. Direção: Alexandre Valenti Duração: 105 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 02 de abril, sábado, às 1h30 e às 10h30; 03 de abril, domingo, às 18h30; 04 de abril, segunda-feira, às 15h30.

 

Sábado – 02/04

15h – “Cartas Ao Mundo” (Série) – Ep. “Asfixia”
Este capítulo, intitulado “Asfixia”, mostra a degradação da cidade diante dos problemas oriundos das grandes metrópoles — problemas geográficos, sociais e econômicos. As questões são tratadas a partir de depoimentos, citações, poemas, imagens reais e imagens virtuais. A obra e a personalidade de Glauber Rocha são elementos condutores da narrativa. Direção: Bia Lessa. Duração: 50 min. Classificação: Livre.

 

16h – “Cartas Ao Mundo” (Série) – Ep. “Mercadoria”
O capítulo intitulado “Mercadoria” mostra a transformação dos cidadãos em consumidores, questionando os valores humanos. A partir da revolução industrial, o desenvolvimento tecnológico viabilizou a fabricação de produtos em larga escala e, consequentemente, fez surgir o homem-consumidor. As questões são tratadas a partir de depoimentos, citações, poemas, imagens reais e imagens virtuais. A obra e a personalidade de Glauber Rocha são elementos condutores da narrativa. Direção: Bia Lessa. Duração: 50 min. Classificação: Livre.

 

17h – “Cartas Ao Mundo” (Série) – Ep. “O Comum”
O episódio que encerra a minissérie retrata um mundo possível onde a ideia de compartilhamento se faz presente em toda a ação. O capítulo estabelece uma nova relação entre a cidade e o indivíduo. Uma cidade humana, onde as relações com a natureza e as necessidades do mundo contemporâneo podem acontecer. As questões são tratadas a partir de depoimentos, citações, poemas, imagens reais e imagens virtuais. A obra e a personalidade de Glauber Rocha são elementos condutores da narrativa. Direção: Bia Lessa. Duração: 50 min. Classificação: Livre.

 

Domingo – 03/04

20h30 – “Tempo Rei” (Documentário)
O documentário acompanha a comemoração dos 30 anos de carreira de Gilberto Gil, que visita Itauçu (BA), cidade à qual não voltava desde 1951. Junto a amigos e familiares, ele conta histórias e relembra fatos marcantes de sua biografia. Dirigido por Andrucha Waddington e Lula Buarque de Hollanda, o filme traz participações especiais de Stevie Wonder, Caetano Veloso e Carlinhos Brown. Diretor: Andrucha Waddington e Lula Buarque de Hollanda. Duração: 110 min. Classificação: 12 anos.

*Todos os artigos publicados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não expressam a linha editorial do portal e de seus editores.

Compartilhe com seus amigos



centralrbn

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar