0

Laat maar, deel twee: ik verhuis naar Østmarka é a terceira parte – de quatro – da série de EPs lançados pela banda norueguesa Beaten to Death. Cada registro é alusivo a uma floresta do planeta e, desta vez, o sexteto adentra em uma vegetação da própria terra natal.

Ouça Laat maar, deel twee: ik verhuis naar Østmarka aqui: https://open.spotify.com/album/2u6s2ClseX6Kr9Av6Y0IUE?si=A1IxZVU3TdiYRrtPxP1pjQ

O fiorde de Oslo é uma profunda baía com 150 km2, situada no sudeste da Noruega, nas águas do Escagerraque. A capital norueguesa é cercada de exuberantes florestas, por todos os lados, sendo as mais famosas Vestmarka, Nordmarka e Østmarka, esta última que motiva as quatro músicas deste EP.

O que torna Østmarka diferente das demais, segundo a Beaten to Death, é a sua origem, com base rochosa de bilhões de anos. É por isso que a floresta é tão visível, do norte para o sul de Oslo. É uma vegetação aberta e basicamente formada por pinheiros.

Østmarka, o EP, traz um grindcore ríspido, repleto de riffs gelados e cortantes que até rementem ao típico black metal norueguês, mas também tem partes cadenciadas, melódicas e tempos quebrados. É mais agressivo se comparado aos Eps anteriores.

Beaten to Death está na ativa desde 2010 e já lançou cinco discos. O mais bem-sucedido lançamento é Agronomicon, de 2018 (o penúltimo da discografia), que recebeu elogios em sites como Metal Injection, Angry Metal Guy, Metal Temple e Distorted Sound.

Destaques:

– Disco anterior, “Agronomicon, foi indicado ao  Grammy norueguês, o Spellemannprisen 2018.

– A Decibel Magazine escolheu o álbum “Unplugged” (já fora de catálogo) como o sexto melhor álbum de grindcore da última década.

Citações da imprensa:

“Um registro único de música extrema, Agronomicon congrega muita agressão” (Metal Hammer)

“São pesados, intransigentes, divertidos e realmente nunca jogam com regras” (Metal Injection)

“É uma verdadeira tolice comparar este grupo a qualquer outro. Cada elemento sobre essa banda é incrivelmente único” (Decibel Magazine)

centralrbn

Tênis: Naomi Osaka é bicampeã no Aberto da Austrália

Artigo anterior

Martim mistura baião e música pop em novo single “o tempo”

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Música