Conecte-se conosco

Negócios

Após “pegar dinheiro emprestado” com Gusttavo Lima, Thiago Brava vira sócio em rede de pubs

No dia seguinte após o anúncio da sociedade, Folks Pub recebeu mais de 300 contatos de interessados em abrir novas unidades da marca

Publicado

em

Após "pegar dinheiro emprestado" com Gusttavo Lima, Thiago Brava vira sócio em rede de pubs

Há duas semanas, o cantor e compositor de sertanejo universitário Thiago Brava causou rebuliço nas redes sociais ao pedir dinheiro emprestado ao seu amigo Gusttavo Lima. Apesar do tom de brincadeira, muita gente levou o assunto a sério, acreditando que o artista estaria mesmo enfrentando problemas financeiros.

A prova de que tudo não havia passado de uma piada não demorou a aparecer. Há alguns dias, Thiago Brava foi anunciado como novo sócio e codiretor de expansão do Folks Pub – rede de franquias de bares voltado ao público sertanejo.

Autor do hit “Dona Maria”, Thiago de Morais Ramos – nome de batismo – é um relevante influenciador digital, com 2,1 milhões de seguidores no Instagram, outros 2,1 milhões no YouTube, 2,6 milhões de fãs no Facebook e 152 mil no Twitter. Só no primeiro dia após o anúncio da sociedade com o cantor, mais de 300 investidores procuraram a rede com interesse de abrir novas unidades do pub no País.

O ingresso de Thiago Brava no quadro de sócios do Folks Pub segue uma trilha adotada recentemente por outras marcas, que passaram a contar com celebridades atuando não apenas como garotos-propaganda, mas de alguma forma envolvendo-se na criação de estratégias e na gestão das marcas. O caso que ganhou maior destaque foi o da cantora Anitta, por exemplo, que chegou ao conselho de administração do Nubank.

Mas não é o único. Outras famosas que conquistaram postos corporativos foram as atrizes Marina Ruy Barbosa (codiretora de coleções de joias da Vivara) e Taís Arújo (embaixadora do BV, ex-Banco Votorantim), a cantora Iza (diretora criativa da marca de calçados esportivos Olympikus) e a ex-BBB Manu Gavassi (chefe de conteúdo da Tanqueray).

Ambiente rústico une elegância e animação

Fundado em junho de 2014, na cidade de Londrina (PR), um dos berços do chamado sertanejo universitário, o Folks Pub conta hoje com unidades em Londrina, Sorocaba, Campinas e São Paulo. Os fundadores são três jovens empreendedores, que planejavam desenvolver uma experiência única e divertida para os fãs do gênero sertanejo.

A proposta é unir a elegância das public houses britânicas com a energia das baladas brasileiras. O modelo baseia-se em casas pequenas e intimistas, que recebem como atrações cantores promissores. Em um ambiente rústico, com uma atmosfera animada, oferece um cardápio de cervejas, drinques personalizados e petiscos.

O interior, decorado com referência aos clássicos filmes de velho oeste e os móveis e objetos em madeira alinhados ao palco próximo ao público, formam o clima acolhedor e intimista. Os drinks originais, a música ao vivo e o ambiente propício a interações sociais, atraem adultos, jovens e universitários que buscam se divertir com os amigos ao som de um dos ritmos mais populares no Brasil.

Franquia oferece dois modelos de negócios

A expansão por meio do franchising se iniciou cerca de um ano antes da pandemia, mas acabou protelada exatamente em razão da crise sanitária e da necessidade de afastamento social. Mesmo assim, duas franquias foram vendidas no período, mas acabaram não abrindo por conta das restrições sanitárias. Agora, o Folks Pub fará a inauguração dessas duas unidades nos próximos meses, em Foz do Iguaçu (PR) e Goiânia (GO).

O pub na capital goiana, aliás, tem como sócio o próprio cantor Thiago Brava. “Estamos retomando a expansão e muito animados com as perspectivas”, afirma Pedro Elero, sócio e CEO da marca. “Acreditamos que exista uma demanda represada depois do período de isolamento causado pela covid.”

A meta da empresa é abrir mais sete  unidades nos próximos 12 meses e, em até 10 anos, alcançar 100 franquias, que vão gerar 13 mil empregos. As principais praças-alvo para a expansão são Santa Catarina (Balneário Camboriú  e Florianópolis), Minas Gerais (Uberaba, Uberlândia e Belo Horizonte), Paraná ( Maringá e Curitiba, São Paulo (Bauru e Piracicaba) e Brasília.

Segundo Pedro, o perfil dos franqueados é formado por jovens entre 30 e 40 anos, que de alguma forma atuam ou estão inseridos no mercado de entretenimento – os primeiros franqueados eram frequentadores do pub –, pessoas com perfil comercial, administrativo e operacional. O ideal, explica, é que o franqueado tenha alguma dessas características e contrate alguém complementá-lo na execução das outras funções.

A franquia oferece dois modelos de negócios: o Premium, para cidades acima de 300 mil habitantes, com investimento aproximado de R$ 1 milhão; e o Container, para cidades com até 300 mil habitantes, com custo aproximado de R$ 700 mil. No caso deste último, a vantagem é que o franqueado pode mudar de ponto sem perder o investimento na adequação do imóvel.

 

Saiba mais

Folks Container

Projeto itinerante em container para cidades com até 300 mil habitantes

Taxa de franquia: R$ 70 mil

Investimento mínimo: R$ 530 mil

Investimento máximo: R$ 790 mil

Royalties: 7%

Fundo de propaganda: 2%

Lucratividade: 15% a 30%

Payback: 16 a 22 meses

 

Folks Pub Premium

Projeto para cidades acima de 300 mil habitantes

Taxa de franquia: R$ 70 mil

Investimento mínimo: R$ 600 mil

Investimento máximo: R$ 1,02 milhão

Royalties: 7%

Fundo de propaganda: 2%

Lucratividade: 10% a 30%

Payback: 14 a 28 meses

 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *