0

Foto: Camila Souza/GOVBA

O volume de Serviços avançou 1,2% na Bahia em novembro, em comparação com o mês imediatamente anterior, na série com ajuste sazonal. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (13), por meio da Pesquisa Mensal de Serviços, realizada pelo IBGE e sistematizada pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan).

Segundo o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro, “essa foi a quarta variação positiva consecutiva, acumulando um ganho em torno de 24% no período. É importante destacar que o período entre os meses de agosto e novembro foi marcado pela retomada gradual de algumas atividades, tais como movimentação de passageiros nos transportes públicos urbanos, intermunicipais e nos aeroportos, funcionamento de serviços públicos e meios de hospedagem, colaborando para a manutenção da tendência de recuperação do setor”.

Devido aos impactos da pandemia do coronavírus, o volume de serviços retraiu 4,1% em relação ao mesmo mês do ano de 2019. As atividades de Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio avançaram 3,1%. Quatro das cinco atividades puxaram o volume de serviços para baixo, com destaque, por ordem de magnitude, às atividades de Serviços prestados às famílias (-25,7%), seguido por Serviços de informação e comunicação (-6,1%), Outros serviços (-5,2%), Serviços profissionais, administrativos e complementares (-2,6%).

No resultado acumulado do ano, o volume retraiu 16%, em relação ao mesmo período de 2019. O volume no acumulado dos últimos 12 meses revelou retração de 15% em relação ao mesmo período do ano de 2019. A receita nominal de serviços cresceu 2,4% em comparação ao mês imediatamente anterior, na série com ajuste sazonal, e retraiu 3,5%, em relação ao mesmo mês do ano de 2019.

Atividades turísticas

Em novembro de 2020, o índice de atividades turísticas cresceu 11,8% na Bahia, frente a outubro, resultado que colocou o estado na liderança nacional, ao lado de Pernambuco. Em relação à receita nominal, a Bahia registrou a segunda maior variação positiva (10,7%), juntamente com Goiás (10,7%).

No volume das atividades turísticas, quando comparado com o mesmo mês do ano anterior, a Bahia caiu 25%. Em relação à receita nominal, nesta mesma base de comparação, a Bahia apontou variação negativa de 28,2%. No indicador acumulado do ano, o agregado especial de atividades turísticas caiu 40,5% na receita e 39,6% no volume. No indicador acumulado dos últimos doze meses o volume retraiu 35,7%, frente a igual período do ano passado. Neste mesmo período, em relação à receita nominal, a Bahia apontou a variação negativa de 36,4%.

Fonte: Ascom/SEI

Luana Marinho

Link

Redação
Leia no Portal RBN como mais notícias do Brasil e do mundo sobre: ​​Entretenimento, Esportes, Vida, Jogos, Cultura e muito mais! https://portalrbn.com.br

Consumo de oxigênio hospitalar no Amazonas aumentou mais de onze vezes

Artigo anterior

Bahia tem safra recorde confirmada de 10 milhões de toneladas de grãos em 2020

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em BA