Conecte-se conosco

Cinema

“Sessões‌ ‌Verberenas”‌ ‌estreia‌ ‌dia‌ ‌19‌ ‌de‌ ‌março‌

Publicado

em

“Sessões‌ ‌Verberenas”‌ ‌estreia‌ ‌dia‌ ‌19‌ ‌de‌ ‌março‌

Conhecido por seus textos, resenhas e críticas on-line, o projeto Verberenas expande suas atividades em 2021. Ao longo do ano, quatro edições de uma publicação on-line – disponível em verberenas.com – chegarão ao público acompanhada das Sessões Verberenas, com exibição de longas-metragens dirigidos por mulheres e debates conduzidos por uma editora-curadora do Verberenas e uma pesquisadora. A estreia, dia 19 de março, é com “Porta para o Céu” (1989), da diretora marroquina Farida Benlyazid.

A obra conta a história de Nadia, uma jovem que retorna ao Marrocos para visitar o pai doente. Ao conhecer Karina, ela decide transformar o palácio do pai em um abrigo para mulheres muçulmanas. A película fica disponível para o público entre os dias 19 e 21 de março no site sessoes.verberenas.com.

No dia 21 de março, às 18h, acontece o debate com Letícia Bispo, integrante do projeto, e Janaína Oliveira. A professora do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) é curadora, júri e painelista, e há mais de 10 anos desenvolve pesquisas sobre as cinematografias negras e africanas. Em 2019, Janaína realizou a mostra “Soul in the eye: Zózimo Bulbul’s legacy and the Contemporary Black Brazilian Cinema” no International Film Festival Rotterdam (Holanda).

“Desejamos colaborar na divulgação e no diálogo crítico referente ao cinema feito  por mulheres, promovendo um diálogo  amplo sobre questões estéticas e políticas,  e incentivando a formação de público”, destaca Amanda Devulsky que, ao lado de Glênis Cardoso e Letícia Bispo, integram o Verberenas.

De acordo com Glênis, a relação com o público  feminino, negro e LGBT é especialmente importante. “Nossa equipe é privilegiada por ter a participação dessas parcelas  da população, tendo compromisso com a adequada  representatividade tanto na frente da tela como por trás da mesma”, comenta.

Glênis Cardoso e Letícia Bispo encabeçam a coordenação do projeto e compõem o time de editoras-curadoras com Amanda Devulsky.

Sessões Verberenas tem apoio do Fundo de Apoio à Cultura do audiovisual (FAC-DF) na linha de Projeto Livre.

Verberenas

Criado em 2015, o Verberenas é um projeto independente que reúne mulheres pesquisadoras e atuantes no cinema brasileiro. Incomodadas com a pouca presença feminina nas discussões sobre cinema, Amanda Devulsky, Carol Lucena, Glênis Cardoso e Letícia Bispo decidiram criar um espaço on-line para a discussão  cinematográfica com foco nas perspectivas das mulheres. 

“Interessava-nos também que não fosse apenas uma questão de mulheres  que escrevem sobre cinema, mas sim mulheres realizadoras, fotógrafas,  artistas, produtoras, donas de identidades múltiplas. Ou seja, atravessadas  por contextos e subjetividades que importam. Pontos de vista singulares”, explica Letícia.

Em 2017, o projeto passou por uma reformulação e os textos que antes eram  publicados individualmente, foram agrupados em edições e  publicados de maneira conjunta. Textos anteriores foram reunidos no site  sob a denominação de Edição 00 e as novas edições passaram a contar com um editorial escrito pelas integrantes e uma capa composta por ilustrações de artistas mulheres de Brasília.  

Na nova fase, pesquisadoras de todo o Brasil foram convidadas para  colaborar, a fim de ampliar a rede de mulheres interessadas em construir reflexões sobre cinema, com ênfase especial no cinema brasileiro.

Serviço – Sessão Verberenas 1ª edição 

Filme disponível para o público entre os dias 19 e 21 de março de 2021 no site sessoes.verberenas.com.

Não recomendado para menores de 10 anos.

Dia 21 de março, domingo, às 18h, debate com Letícia Bispo e Janaína Oliveira.

Toda programação é gratuita. 

Verberenas – Redes sociais

Instagram: @verberenas

Twitter: @verberenas

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *