0

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, afirmou que o governo está trabalhando para liberar recursos para a construção do Reator Multipropósito Brasileiro (RMB). O novo reator terá capacidade de produzir radioisótopos e radiofármacos, necessários para suprir a demanda da medicina nuclear nacional – atualmente, em parte, importados.

“[O RMB] tem que sair do papel e se tornar realidade à sociedade brasileira. Trabalhamos fortemente no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações para viabilizar a liberação dos recursos necessários, via Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico”, disse o ministro ontem (16) em visita ao Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), na capital paulista.

O país tem encontrado dificuldade para importar radioisótopos e radiofármacos em razão da alta do dólar. A situação se agravou com a pandemia de covid-19, que inviabilizou parte da logística do transporte aéreo devido ao fechamento dos principais aeroportos internacionais.

Radioisótopos e radiofármacos são utilizados principalmente na realização de exames médicos, como a tomografia, e em diversas terapias, especialmente no tratamento do câncer. Além do campo da medicina, o RMB possibilitaria a realização de testes de combustíveis nucleares e materiais estruturais visando avaliar a integridade estrutural destes quando submetidos a altas doses de radiação, o que não existe no país.

Bruno Bocchini – Repórter da Agência Brasil

Link

Redação
Leia no Portal RBN como mais notícias do Brasil e do mundo sobre: ​​Entretenimento, Esportes, Vida, Jogos, Cultura e muito mais! https://portalrbn.com.br

Quase dois terços das indústrias esperam faturar mais em 2021

Artigo anterior

Começa o Terra Madre Brasil, maior evento da gastronomia mundial

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Política