Conecte-se conosco

BA

Estudantes desenvolvem projeto para desinfecção de papéis e conquistam prêmio nacional

Publicado

em

Estudantes desenvolvem projeto para desinfecção de papéis e conquistam prêmio nacional

Foto: Divulgação

Os estudantes Klayveer Silva, 16, Valmir Filho, 16 e Franciele Sampaio, 17, que cursam o 2º ano no Colégio Estadual Pedro Calmon, localizado em Amargosa, desenvolveram o projeto ‘Paper Clean’, que visa à construção de um equipamento para a desinfecção de papéis. A ação está entre os seis projetos de escolas baianas vencedores da 6ª edição do Desafio Criativos da Escola, que mobilizou estudantes de todo o país a criarem um plano de ação, por meio do qual definem metas e objetivos do projeto para transformarem as suas realidades. Trata-se de uma iniciativa do Instituto Alana juntamente com o movimento global Design for Change.

Segundo o professor de Química, Fábio Argolo, que orienta o projeto juntamente com os professores Isaías Lima e Murilo de Oliveira, que lecionam respectivamente, Física e Educação Física, o plano de ação foi elaborado a partir da identificação de uma situação problema trazida aos professores pelo grupo de estudantes.

“Eles se preocuparam com a segurança da comunidade escolar ao lidar com materiais impressos e que talvez pudessem vir a se contaminar devido ao grande número de pessoas que os manipulam. Isso exigiu que os estudantes se apropriassem de conhecimentos acerca do coronavírus, formas de contágio e de descontaminação de diferentes superfícies, com foco especial no papel”, afirmou.

A estudante Franciele Sampaio explicou o funcionamento do equipamento. “Ele é todo controlado pelo sistema arduíno e a desinfecção de papéis é feita utilizando radiação ultravioleta na banda C [UVC]. A ideia é que o papel passe pelo mecanismo onde vai ocorrer a irradiação da luz UVC na superfície desse papel que será desinfectado. As pesquisas bibliográficas nos mostraram que a radiação ultravioleta tem se mostrado como a forma mais rápida, confiável, efetiva, econômica e ambientalmente segura no tratamento de superfícies”.

Já o estudante Valmir Filho destacou os impactos do projeto na aprendizagem da equipe. “A aplicação dos conteúdos estudados para o uso na prática é uma ótima ferramenta de aprendizagem e uma influência aos estudos. Os conteúdos ensinados pelos professores, como os de eletrônica, programação, entre outros, contribuíram significativamente para a nossa educação. A premiação que o nosso grupo recebeu é uma motivação na busca por conhecimento, além das recompensas serem importantes para a continuidade do projeto”.

Aprimoramento e aprendizado

O projeto ainda está em desenvolvimento para a criação do protótipo. Para isso, os estudantes estão sendo orientados por meio do Google Meet sobre a lógica de programação e eletrônica. O prêmio de R$ 2 mil do Criativos da Escola será utilizado para adquirir os materiais necessários para a finalização do projeto. “Os principais impactos observados, para além do grande aprendizado, foram a enorme motivação e o ganho de confiança e autoestima por parte dos estudantes”, disse o professor Murilo de Oliveira.

Ainda foram premiados da rede estadual de ensino os projetos: ‘Mentes Brilhantes’, do Colégio Estadual Bolivar Santana, em Salvador; ‘Chama Preta’, do Colégio Estadual do Rio do Antônio, em Rio do Antônio; ‘Explosão do Amanhã’, do Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep) do Sertão Produtivo, em Caetité.

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado

Luana Marinho

Link

Leia no Portal RBN como mais notícias do Brasil e do mundo sobre: ​​Entretenimento, Esportes, Vida, Jogos, Cultura e muito mais! https://portalrbn.com.br

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Light Dark Dark Light