Conecte-se conosco

SP

Cultura de São Paulo divulga principais realizações de 2020

Publicado

em

O ano de 2020 foi marcado por muitos desafios e reinvenções em diversos setores, entre eles o cultural e de economia criativa, que estão entre os mais prejudicados pela pandemia da Covid-19.

Com a necessidade de isolamento social, atividades em museus, casas de espetáculos, teatros, cinemas, startups e outros segmentos foram suspensas, o que impactou diretamente projetos em andamento, a manutenção de postos de trabalhos e a garantia da renda para profissionais que atuam em todo o país.

No Brasil, o setor de economia criativa corresponde a 2,64% do Produto Interno Bruto (PIB) e é responsável por 4,9 milhões de postos de trabalho. Em São Paulo, essa participação é de 3,9% do PIB do Estado e responsável por 1,5 milhão de empregos.

No entanto, para mitigar a crise e suprir as necessidades do setor, foram desenvolvidas diversas ações pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Confira dez das principais ações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado em 2020:

Fábrica de Cultura 4.0 de São Bernardo do Campo

A primeira Fábrica de Cultura com o Programa 4.0 (atividades de formação, produção e fruição em artes e em inovação e tecnologia), inaugurada em 30/09 pelo governador João Doria. Por ano, irá oferece 300 cursos com 6 mil vagas para jovens de 16 a 24 anos. É a 12ª Fábrica de Cultura. Mais três serão abertas até 2022.

Reforma do Museu do Café e outros imóveis de instituições culturais

O Programa de Reforma de Espaços Culturais do Governo do Estado de São Paulo foi iniciado com a recuperação do edifício da antiga Bolsa Oficial do Café, tombado pelo Condephaat, que abriga o Museu do Café (Santos). Ainda estão em curso as reformas da Casa das Rosas (São Paulo) e do Museu das Monções (Porto Feliz).

Programas de fomento e renda emergencial com valor recorde

Os programas de fomento (ProAC Expresso ICMS, ProAC Expresso Editais, ProAC Expresso LAB e Juntos Pela Cultura) e renda emergencial (Lei Aldir Blanc) realizados pelo #GovernoSP com recursos próprios (R$ 177,2 milhões) e oriundos da Lei Aldir Blanc (R$ 277 milhões) estão injetando R$ 454,2 milhões no setor cultural, com a geração de 137,6 mil postos de trabalho.

Linhas de crédito para empresas do setor cultural e criativo

Com o objetivo de mitigar o impacto da crise gerada pela pandemia, foram lançadas em abril duas linhas de crédito voltadas a micro, pequenas e médias empresas do setor cultural e criativo e de turismo, por meio do Banco do Povo (R$ 225 milhões) e da Desenvolve SP (R$ 1,2 bilhão). São linhas para capital de giro em condições melhores do que as oferecidas pelos bancos privados.

Implantação da plataforma #CulturaEmCasa

Em 20/04, o #GovernoSP lançou a plataforma de streaming e VOD #CulturaEmCasa, um serviço permanente que tem o objetivo de ampliar o acesso da população a conteúdos culturais de qualidade e amplificar a difusão do trabalho de instituições culturais e artistas. Em 8 meses, 2 mil conteúdos foram vistos 2,5 milhões de vezes por 900 mil usuários únicos de 130 países.

Realização de milhares de ações online

Os museus, bibliotecas, instituições e programas de formação, salas de espetáculos, corpos artísticos e programas de difusão do #GovernoSP realizaram milhares de ações online desde abril. Concertos da Osesp e exposições como “Da Vinci – 500 Anos de um Gênio”, do MIS Experience, foram levados para a Internet, além de eventos como a Virada SP.

Retomada das atividades culturais e criativas presenciais

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa atuou ativamente no enfrentamento da pandemia, tendo contribuído para a formulação do Plano São Paulo e desenvolvido 15 protocolos e cronogramas para a retomada das atividades culturais e criativas presenciais. Também coordenou a partir de agosto a reabertura das instituições e espaços culturais do #GovernoSP.

Aceleração da obra do Museu do Ipiranga

A obra de restauro e ampliação do Museu do Ipiranga superou a meta de 45% de realização. O projeto inclui a recuperação do Jardim Francês e do entorno, assim como a despoluição do Córrego do Ipiranga e a realização do Festival do Bicentenário da Independência do Brasil. O novo Museu do Ipiranga será reaberto em setembro de 2022. Os recursos necessários foram captados pelo #GovernoSP junto a empresas privadas e estatais.

Conclusão do Museu da Língua Portuguesa

O Museu da Língua Portuguesa está pronto para a reabertura, prevista para o primeiro trimestre de 2021. A obra de restauro e ampliação foi plenamente concluída, assim como a implantação do novo conteúdo, a viabilização do projeto de iluminação externa, a contratação da organização social responsável pela gestão e a integração com a Estação da Luz. O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros já foi expedido.

Nova sede do Paço das Artes

Desde sua inauguração, em 1970, o Paço das Artes, instituição do #GovernoSP dedicada à valorização da arte contemporânea, teve sedes provisórias. Em 25/01, ganhou finalmente a sua sede definitiva, no Casarão Nhonhô Magalhães, uma mansão recém-restaurada em Higienópolis (São Paulo), que integra o patrimônio histórico tombado pelo Condephaat.

Ricardo Macario

Link

Leia no Portal RBN como mais notícias do Brasil e do mundo sobre: ​​Entretenimento, Esportes, Vida, Jogos, Cultura e muito mais! https://portalrbn.com.br

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda PODCAST RBN

TENDÊNCIA