conecte-se conosco

Saúde

Covid-19: prefeitura do Rio faz mais de 11 mil autuações em 11 dias

Redação

Publicado

em

A prefeitura do Rio de Janeiro registrou 11.382 autuações em 11 dias, período de vigência do atual decreto que trata de ações restritivas decorrentes do novo coronavírus. Entre as autuações estão multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias. A Secretaria Municipal de Ordem Pública interditou, inclusive, uma festa de swing – troca de casais – com cerca de 30 pessoas. 

Segundo balanço divulgado hoje (6), foram aplicadas 844 multas a bares, restaurantes e ambulantes e 148 estabelecimentos foram fechados. Apenas ontem (5), houve 1.144 autuações, com 25 multas a estabelecimentos e ambulantes, além de 18 interdições de bares e restaurantes.

Ouça na Radioagência Nacional

A prefeitura informou também que, na noite de ontem, agentes da Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamento e Reboque faziam uma ronda na Praia da Reserva quando notaram vários carros estacionados na orla, em um local escuro e distante. Os fiscais constataram que se tratava de uma festa de swing a céu aberto. Cerca de 30 pessoas participavam do encontro. Alguns deixaram seus veículos no local e fugiram, outros pegaram seus automóveis e saíram às pressas. Ao todo, dez carros foram autuados e três rebocados. 

Risco de contágio

As medidas restritivas do atual decreto seguem em vigência até o fim da próxima quinta-feira (8). Diante do aumento no número de casos e de mortes por covid-19, as ações visam reduzir os riscos de contágio da população. Estão permitidas as atividades econômicas consideradas essenciais, como mercados, farmácias, serviços ou lojas de assistência e produtos veterinários, bancos e lotéricas, entre outros. A prática de atividades físicas individuais em praias, praças e áreas particulares é permitida.  

Entre outras restrições, está suspenso o funcionamento de boates, danceterias, salões de dança e casas de espetáculo. Também estão proibidas as atividades econômicas nas areias das praias, incluindo ambulantes; comércio exercido em feiras especiais, feiras de ambulantes, feiras de antiquários e feirartes. 

Segue vetada a permanência de pessoas nas vias, áreas e praças das 23h às 5h; e, nas areias das praias, em parques e cachoeiras, em qualquer horário; a realização de eventos, festas, rodas de samba, em áreas públicas e particulares. 

Os comboios de fiscalização contam com agentes da Secretaria de Ordem Pública, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária e apoio da Polícia Militar em diversos pontos da cidade como Zona Sul, Lapa, Tanque, Madureira e Barra da Tijuca, além da atuação da Guarda Municipal por todo o município.

Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil

Link

Leia no Portal RBN como mais notícias do Brasil e do mundo sobre: ​​Entretenimento, Esportes, Vida, Jogos, Cultura e muito mais! https://portalrbn.com.br

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Brasil registra 1.347 óbitos e 30.634 casos de covid-19

Redação

Publicado

em

Por

O Brasil contabiliza 374.682 mortes por covid-19, conforme atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta segunda-feira (19). Em 24 horas, foram registrados 1.347 novos óbitos pelas secretarias estaduais de saúde. 

A soma de casos acumulados é de 13.973.695. Entre ontem e hoje, foram notificados 30.624 novos casos de infecção. Os dados indicam também que 1.138.301 pacientes estão, neste momento, em acompanhamento. Outros 12.460.712, o correspondente a 89,2% dos infectados, já se recuperaram.

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil (19.04.2021).

Estados

São Paulo soma até o momento 2.750.300 pessoas contaminadas. Os outros estados com maior número de casos no país são Minas Gerais (1.281.421) e Rio Grande do Sul (922.550). Já o Acre segue com o menor número de casos (75.599), seguido de Roraima (93.790) e Amapá (103.374).

Em número de mortes, São Paulo também lidera, com 88.528 óbitos. Rio de Janeiro (41.418) e Minas Gerais (30.397) aparecem na sequência. Os estados com menos mortes são Acre (1.433), Roraima (1.445) e Amapá (1.477).

Heloisa Cristaldo – Repórter da Agência Brasil

Link

Continue lendo

Saúde

DF só aplica segunda dose da vacina em quem tomou primeira na capital

Redação

Publicado

em

Por

O governo do Distrito Federal (GDF) anunciou nesta segunda-feira (19) que a segunda dose da vacina contra a covid-19 será aplicada somente a quem recebeu a primeira dose na capital. A informação foi dada em entrevista coletiva realizada na sede da administração distrital.

Segundo o GDF, a decisão foi tomada com objetivo de “assegurar o ciclo completo de imunização contra a covid-19 aos pacientes que já receberam a primeira dose”.

O DF já recebeu até o momento 712.310 doses, sendo 536.560 da CoronaVac e 175.750 da Covshield/AstraZeneca. Na capital, até o a noite de hoje, 360.178 pessoas tinham tomado a primeira dose e 140.433, a segunda.

O Distrito Federal tem 2.309.944 moradores. Assim, a primeira dose do imunizante já foi aplicada a 15% da população e a segunda, a 6% dos residentes no DF.

Jonas Valente – Repórter Agência Brasil

Link

Continue lendo

Saúde

SP anuncia vacinação de trabalhadores do Metrô e da CPTM

Redação

Publicado

em

Por

Operadores do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) de São Paulo vão ser vacinados contra a covid-19 a partir do dia 11 de maio. Essa prioridade na vacinação é uma reivindicação dos funcionários do transporte público do estado de São Paulo, que planejavam fazer uma paralisação amanhã (20) para cobrar o governo para que fossem incluídos na campanha estadual de vacinação. A paralisação tem sido chamada de greve sanitária.

Segundo a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, serão vacinados 9,5 mil trabalhadores do transporte sob trilhos e que estão em contato direto com os usuários. Por meio de um vídeo dirigido aos trabalhadores, o secretário da pasta, Alexandre Baldy, confirmou a inclusão desses trabalhadores na campanha de vacinação do estado contra a covid-19. 

Serão vacinados inicialmente todos os operadores de trens, independentemente da idade. Serão também incluídos os funcionários do setor de operações com idade superior a 47 anos e os funcionários da área de manutenção, seguranças e trabalhadores da limpeza e da bilheteria com idade superior a 47 anos.

Assembleia

Uma assembleia do Sindicato dos Metroviários, marcada para ocorrer ainda hoje (19), a partir das 19h, deve definir se haverá ou não adesão à greve sanitária dos funcionários do Metrô e da CPTM. A expectativa é que não ocorra adesão após a decisão do governo estadual.

Caso haja paralisação do Metrô, a Justiça do Trabalho definiu que essa paralisação não pode ser integral nas linhas 4 e 5. Por se tratar de um serviço essencial, o desembargador Valdir Florindo estipulou que sejam mantidos 85% dos serviços de transporte nos horários de pico (6h às 9h e 16h às 19h) e 70% nos demais períodos, sob pena de multa diária no valor de R$ 200 mil.

Ônibus

O comunicado do governo paulista não incluiu os motoristas de ônibus. Por isso, o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) decidiu que vai parar os ônibus da capital a partir da meia-noite desta segunda-feira em protesto por não terem sido incluídos como grupo prioritário de vacinação. Isso pode mudar, caso o governo os inclua na vacinação e faça o anúncio nas próximas horas. 

Durante uma reunião realizada na tarde de hoje, o sindicato dos motoristas informou que ainda vai se reunir, na noite de hoje, com representantes do governo paulista. Isso deve definir os rumos da paralisação amanhã. Caso a paralisação ocorra, eles prometem parar a Avenida Paulista em um protesto amanhã cedo enfileirando ônibus pela avenida.

Vacinação

A campanha de vacinação contra a covid-19 teve início no dia 17 de janeiro em São Paulo, com a aplicação de doses em profissionais da área da saúde, indígenas e quilombolas. No dia 8 de fevereiro, as doses começaram a ser aplicadas em idosos. Essa vacinação ocorre de forma gradual e decrescente: o governo anunciou para o dia 21 de abril o início de vacinação para idosos entre 65 e 66 anos.

O estado também começou a vacinar profissionais da área de segurança e da educação. Na primeira semana de abril teve início a vacinação de agentes de segurança pública e, no dia 12 de abril, começou a vacinação de professores e outros profissionais da área da educação com idade acima de 47 anos.

Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil

Link

Continue lendo

TENDÊNCIA