0

Eleito o melhor em campo na vitória do Santos sobre o Delfín, do Equador, por 2 a 1, pelo Grupo G da Libertadores, na madrugada desta sexta-feira (25), Marinho vive fase iluminada. Em 17 jogos na temporada, são 11 gols marcados e três assistências. Segundo o Sofascore, site especializado em estatísticas de futebol, o atacante leva 86 minutos para participar de alguma bola na rede do Peixe. Ou seja: ao menos uma vez por partida – na média de minutos jogados – o camisa 11 deixa a marca dele ou ajuda um companheiro a fazê-lo.

Não à toa, Marinho entrou no radar do técnico Tite para a seleção brasileira. A disputa no ataque é difícil. Na convocação para as partidas contra Bolívia e Peru, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar 2022, o treinador deixou fora nomes como Gabriel, Bruno Henrique (ambos Flamengo) e Vinícius Júnior (Real Madrid, da Espanha), que estão há mais tempo na briga pela amarelinha. Também não chamou Thiago Galhardo, do Internacional,  artilheiro da Série A do Campeonato Brasileiro.

“O Marinho está sendo importantíssimo para nós. Ele tem sido muito bem marcado. Os adversários olham as reprises e percebem que ele é importante [para o Santos] Temos variado ele de posição, conforme a necessidade, para ele também poder jogar melhor. O Tite falou que está observando. Lógico que é uma concorrência dura, mas ele está no páreo e isso é bom. Daqui a pouco, quem sabe, ele tenha uma oportunidade”, analisou o técnico santista, Cuca, em entrevista coletiva após a vitória sobre o Delfín.

Contra os equatorianos, Marinho foi outra vez fundamental. Aos 17 minutos do primeiro tempo, ele saiu da ponta esquerda em direção à área, deslocou-se da marcação e se posicionou para escorar de cabeça o cruzamento do atacante Yeferson Soteldo, colocando o Santos à frente. Foi o primeiro gol do camisa 11 em uma Libertadores.

O Delfín, que atuava em casa, no estádio Jocay, na cidade de Manta (Equador), empatou com o atacante Juan Rojas, aos 29 do segundo tempo. Mas aos 37, o Peixe voltou à dianteira. Desta vez, com Marinho iniciando a jogada. Ele deu lançamento preciso para o atacante Raniel, que cruzou rasteiro, perto da linha de fundo, para o meia Jean Mota definir na pequena área, decretando a vitória por 2 a 1.

O triunfo manteve o Santos na liderança do Grupo G, com 10 pontos, quatro a frente do Defensa y Justicia, da Argentina, que é o segundo colocado. O Peixe volta a jogar na competição continental na próxima quinta-feira (1º de outubro), novamente fora de casa – desta vez, contra o Olímpia, em Assunção (Paraguai), às 19h (horário de Brasília). Antes, neste domingo (27), o Alvinegro Praiano tem compromisso pela Série A do Campeonato Brasileiro. O time paulista visita o Fortaleza, na Arena Castelão, às 20h30.

Confira AQUI a tabela de classificação da Copa Libertadores.



Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional

Link

Redação
Leia no Portal RBN como mais notícias do Brasil e do mundo sobre: ​​Entretenimento, Esportes, Vida, Jogos, Cultura e muito mais! https://portalrbn.com.br

à beira do Z4, Cruzeiro encara o Avaí no Mineirão

Artigo anterior

Lei prorroga incentivo fiscal a empresas exportadoras durante pandemia

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Esportes