0

A Câmara dos Deputados aprovou hoje (21) a Medida Provisória (MP) 971/20 que altera o orçamento de 2020 para autorizar o reajuste dos policiais civis, militares e do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (DF).

O projeto determina o reajuste de 25% na Vantagem Pecuniária Especial (VPE) devida aos policiais e bombeiros militares e do aumento linear de 8% para os policiais civis, ambos retroativos a janeiro. A MP, que caduca nesta terça-feira (22), ainda precisa ser votada no Senado para não perder a validade.

Os deputados aprovaram o parecer do deputado Luis Miranda (DEM-DF) que afirmou que o reajuste não implicará aumento das despesas previstas no orçamento de 2020 e que os recursos sairão do Fundo Constitucional do DF.

No total, o aumento anual de despesas do fundo será de R$ 549,4 milhões para conceder o reajuste a todos os postos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal e dos subsídios dos cargos das carreiras da Polícia Civil este ano e em 2021.

O texto autoriza ainda um aumento na vantagem pecuniária paga aos policiais militares e bombeiros do Amapá, de Roraima e Rondônia que entraram na carreira quando esses estados ainda eram territórios federais. Para esse grupo, o impacto orçamentário será de R$ 30 milhões ao ano para 541 policiais e bombeiros militares da ativa, 2.244 em inatividade e 545 pensionistas.

Divergência

Os partidos Novo e PSDB se posicionaram de forma contrária à concessão do reajuste. Segundo o Novo, não deveria haver aumento a nenhuma categoria em meio à crise gerada pela pandemia do novo coronavírus.

“Não faz o menor sentido, na crise fiscal que o Brasil enfrenta hoje, darmos aumento de salário para determinadas categorias que estão entre as mais bem pagas do Brasil”, afirmou o deputado Tiago Mitraud (Novo-MG).

O deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) classificou o aumento como “incoerência”, já que o Congresso Nacional vetou o aumento de salários do funcionalismo público durante a pandemia de covid-19. 

“É uma incoerência, uma hipocrisia do Parlamento ter aprovado proibição do aumento de salário de funcionalismo público para o Brasil inteiro, para todos os estados, e agora autorizar aumento de salário dos funcionários públicos que mais recebem no país”, afirmou. “Por que os policiais do Distrito Federal têm de ganhar o dobro dos policiais dos demais estados?”, questionou o deputado. 

Luciano Nascimento e Heloisa Cristaldo – Repórteres da Agência Brasil

Link

Redação
Leia no Portal RBN como mais notícias do Brasil e do mundo sobre: ​​Entretenimento, Esportes, Vida, Jogos, Cultura e muito mais! https://portalrbn.com.br

Brasileiros faturam três ouros em Aberto Internacional de Paratletismo

Artigo anterior

Alerj conta prazo de 48 horas para levar impeachment ao plenário

Próximo artigo

VOCÊ PODE GOSTAR

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Política