Conecte-se conosco

BA

Bahia gera mais de 15 mil postos de trabalho em janeiro e lidera o Nordeste

Publicado

em

Bahia gera mais de 15 mil postos de trabalho em janeiro e lidera o Nordeste

Foto: Carol Garcia/GOVBA

A Bahia gerou 15.049 postos de trabalho com carteira assinada em janeiro de 2021. O resultado positivo decorre da diferença entre 56.838 admissões e 41.789 desligamentos. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, divulgados nesta terça-feira (16) e sistematizados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento do Estado (Seplan).

“Apesar do contexto sanitário mundial atípico, da pandemia da Covid-19, a Bahia ocupou em janeiro a primeira posição em relação à geração de postos formais de trabalho dentre os estados nordestinos e a sétima dentre os estados brasileiros. Vale destacar que a Bahia já vinha apresentando saldos positivos seguidos de geração de emprego com carteira assinada desde julho de 2020. Este saldo de janeiro ultrapassou o resultado de dezembro, quando 502 postos de trabalho foram criados, sem as declarações fora do prazo”, ressalta o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

O resultado também supera o de janeiro de 2020, quando 859 postos de trabalho foram criados. Todos os setores geraram postos no mês de janeiro de 2021: Informação, comunicação e outras atividades (+3.207 postos), Comércio (+3.175 postos), Indústria geral (+2.701 postos), Construção (+2.469 postos), Alojamento e alimentação (+1.369 postos), Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (+1.069 postos), Outros serviços (+478 postos), Transporte, armazenagem e correio (+369 postos), Administração pública (+210 postos) e Serviços domésticos (+2 postos).

Análise regional

No primeiro mês do ano, no Nordeste, sete estados criaram posições de trabalho. A Bahia (+15.049 postos) liderou e foi acompanhada pelo Ceará (+7.872 postos), Rio Grande do Norte (+2.247 postos), Piauí (+1.624 postos), Pernambuco (+1.421 postos), Sergipe (+514 postos) e Maranhão (+65 postos). Em contrapartida, Alagoas (-198 postos) e Paraíba (-174 postos) encerraram posições celetistas. De fevereiro de 2020 a janeiro de 2021, a Bahia (+5.223 postos) seguiu a tendência apresentada pela região nordestina (+60.490 postos) e pelo país (+254.900 postos).

Análise RMS e Interior

“A geração de trabalho na Bahia no primeiro mês deste ano ocorreu tanto na Região Metropolitana de Salvador quanto no Interior. De forma mais precisa, na RMS foram criados 4.588 postos de trabalho no primeiro mês do ano e no interior foram geradas 10.461 posições celetistas”, ressalta o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães.

Análise Municipal

Em janeiro de 2021, Salvador (+4.032 postos), Feira de Santana (+1.052 postos) e Vitória da Conquista (+671 postos) lideraram a criação de postos de trabalho formal. Por outro lado, Camaçari (-343 postos), Dias D´Ávila (-180 postos) e São Gonçalo dos Campos (-161 postos) foram os municípios do estado que mais fecharam posições celetistas.

Fonte: Ascom/SEI

Luana Marinho

Link

Leia no Portal RBN como mais notícias do Brasil e do mundo sobre: ​​Entretenimento, Esportes, Vida, Jogos, Cultura e muito mais! https://portalrbn.com.br

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *